O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 27 de Abril de 2010

A cidade e a região estão tingidas de dor e ungidas de perturbação. Várias pessoas têm colocado termo à vida. Porquê?

 

Preocupamo-nos com o que vai acontecendo aos outros. E inquietamo-nos com que nos possa acontecer a nós.

 

A recorrência insistente de situações-limite, que atiram não poucos para o altar da dor e para o patíbulo do desespero, causa um caudaloso fluxo de perplexidade.

 

Porquê? É o que mais se pergunta.

 

As respostas é que teimam em não vir.

 

Não se encontram justificações. Nem se lobrigam explicações.

 

Augusto Cury costuma falar do fenómeno RAM.

 

Trata-se do Registo Automático da Memória.

 

Tudo o que acontece no exterior aloja-se no interior, inscreve-se na alma.

 

Tudo isso determina o nosso comportameto e vai configurando a nossa identidade.

 

O positivo constrói-nos. O negativo vai-nos corroendo, destruindo. Pode haver um limite.

 

Hoje em dia, todos temos a alma ferida.

 

Quando nos espantamos com determinadas situações, temos noção de que o perigo não anda longe.

 

Apesar de tudo, é possível vencer. Há uma energia que nos invade. A energia da paz, acompanhada da vitamina da esperança.

 

Deus está com todos os que a perderam: a esperança.

 

Ele ajuda-nos a reencontrá-la.

publicado por Theosfera às 11:45

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro