O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 26 de Abril de 2010

O projecto da filosofia (e o desígnio da vida humana) é o oráculo de Delfos acolhido por Sócrates: «Conhece-te a ti mesmo».

 

Andamos uma vida à procura de uma resposta que, minimamente, nos preencha e satisfaça. Será possível?

 

Nietzsche sentenciou que «o Homem é o ser mais distante de si mesmo». E, mais moderadamente, Hannah Arendt não deixa de confidenciar que «ninguém pode conhecer-se a si próprio, uma vez que ninguém aparece a si próprio do mesmo modo que aparece diante dos outros».

 

Tem razão o Salmista. Só na luz de Deus encontramos a nossa luz (Sal 35, 10).

 

O Vaticano II, no nº 22 da Gaudium et Spes, apresenta-nos a chave do autoconhecimento: «Cristo, o Verbo Encarnado, revela o Homem ao Homem».

Em Cristo, nós!

publicado por Theosfera às 10:49

De António a 26 de Abril de 2010 às 23:56
" Nascemos para expressar a glória de Deus que há em nós. Ela não está em apenas alguns de nós; está em todas as pessoas. E quando deixamos que essa nossa luz brilhe, inconscientemente permitimos que outras pessoas façam o mesmo. Quando nos libertamos de nosso medo, nossa presença automaticamente liberta as outras pessoas"

Nelson Mandela


mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro