O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 24 de Abril de 2010

Não é só o facto negativo que perturba. É também a resistência a que se faça alguma coisa para que ele não se repita.

 

À vezes, até parece que estamos mais incomodados com a denúncia dos factos do que com os factos denunciados.

 

Como é possível, meu Deus?

 

Não sei exactamente o quê, mas tenho plena consciência de que algo tem de ser feito: na vida de cada um e na vida comunitária, institucional.

 

É a realidade que o demonstra. É o sofrimento das vítimas que o reclama. E, last but not least, é o Espírito que o exige.

 

Não pretendamos condicionar o Espírito de Deus. Deixemo-nos conduzir por Ele.

 

Custa ouvir que sempre foi assim. Que sempre assim será. Que a Igreja é (será?) a única instituição que é acusada pelo que aconteceu há décadas, há séculos.

 

Mas não é a própria Igreja que afirma que está sempre em estado de reforma? Porquê, então, esta tendência para jogar para os lados?

 

Se não é a nossa vontade a requerer a mudança, que, ao menos, não fechemos os olhos aos acontecimentos.

 

Alguma coisa tem de ser feita. Não muito tarde.

 

Não fechemos os olhos. Não cerremos os ouvidos. Não abafemos o clamor. Não obscureçamos a alma. Não endureçamos o coração.

 

Há qualquer coisa que tem de acontecer.

publicado por Theosfera às 11:51

De António a 24 de Abril de 2010 às 14:47
Já está a acontecer e é resultado da subtil interpelação de Deus. Seria trágico que a Igreja Católica Apostólica Romana não reocupasse o seu lugar no mundo. Esta é, estou convicto, a ambição de muitos milhões de seres humanos de recta intenção, sejam ou não católicos, sejam ou não cristãos, sejam ou não crentes. Há algum tempo trazia comigo a ideia ou intuição de que o Caminho para a ICAR vai necessariamente desembocar no Concílio Vaticano III e estou absolutamente convicto de que esse grandioso evento se vai, a breve ou médio prazo, realizar. Será um grande acontecimento para todo o mundo. A Igreja Católica irá mudar o que tiver que mudar e manter o que tiver que manter. Proposições dogmáticas haverá sempre em todos os credos e em todas as ideologias. Mas Cristo está certamente triste com o desenrolar dos acontecimentos. Nenhuma pessoa de Bem pode ser insensível ao enorme contributo que, à causa da Humanidade, foi prestado por tantos e abnegados filhos da ICAR. Tanta dialéctica e tanta querela surgiram no seio da Igreja Católica nas últimas décadas. Tanta livre expressão de pensamento. Tanta discórdia. Tanta dissonância. Grandes pensadores e teólogos dissidentes. Porquê meu Deus? Porque querem o Mal da Igreja? Não, porque querem o Bem de Deus. Só há uma forma de ultrapassar este período negro da ICAR e que a todos nos traz tristeza. A assunção plena da Humildade, ao nível superior da hierarquia da ICAR. Deus está a interpelar a Igreja Católica para esse acto nobre de despojamento, de humildade, de arrependimento e de reparação. Nenhuma instituição que evoque valores éticos consegue ser escutada se não der o exemplo da Humildade e da Contrição. Deus está à escuta e está à espera da resposta de Bento XVI.O Deus bondoso e manso em que acredito ainda permanece muito soterrado. E só uma igreja mais simples, menos ritualista, menos ostentativa e mais santa conseguirá tocar o Coração da Humanidade...


mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro