O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 19 de Abril de 2010

As viagens mais apelativas não são apenas aquelas que nos levam aos mais diferentes lugares. São, antes de mais, aquelas que, em cada instante, realizamos pelo tempo.

 

São estas últimas que constituem o mais belo itinerário. Por vezes, têm a feição de uma errância interminável, labiríntica.

 

No tempo, somos sempre nómadas. Nunca estacionamos. Cada momento transporta-nos para outro.

 

E acaba por ser o tempo que nos devolve ao ser e nos (re)conduz a nós.

 

Aos 84 anos, Júlio Pomar assume manter a mesma motivação para pintar. A viagem pelo tempo não o desgastou nem esgotou. Continua a persistir em ser ele mesmo.

 

Eis o princípio da reconciliação. E a vértebra da paz interior. 

publicado por Theosfera às 16:22

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro