O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 25 de Outubro de 2009

Numa altura em que tanto precisamos de unidade, eis mais uma vaga de causas fracturantes.

 

Como é que pessoas que pouco apreço têm pelo matrimónio querem formalizar um casamento?

 

A vida privada a cada um diz respeito.

 

Mas o casamento não é tão privado assim. É o alicerce da vida pública.

 

Adjectivar a família acaba por ser um modo de a esvaziar. Não há família tradicional versus famílias alternativas.

 

A família, resultante da união do homem e da mulher aberta à geração de novos seres, é a âncora da sociedade e o sedimento da sua estabilidade.

 

Se a família cresce em instabilidade, como pretender a estabilidade na sociedade?

 

Serenidade, pois.

publicado por Theosfera às 15:33

De António a 25 de Outubro de 2009 às 16:15
Não me parece que existam causas fracturantes. Nós, na acepção de plural majestático, é que estamos pouco habituados a viver com as diferenças.Por mim ,nada tenho a objectar aos casamentos entre homossexuais, ainda que naturalmente entenda e respeita quem pensa diferentemente. A este propósito, relembro o episódio de Cristo, a propósito do conceito de pureza, quando Ele e os seus discípulos foram censurados por comerem com as mãos.E não preciso de citar o que Ele disse sobre a verdadeira dimensão da pureza de sentimentos...

De Anónimo a 26 de Outubro de 2009 às 18:49
Eu sou franco, não concordo com o casamento entre homossexuais. Para mim è uma situação contra natura que contraria a própria essência e conceito de casamento. Porque achamos tudo natural e normal, mesmo aquilo que me parece não ter nada de normal, é que a sociedade está assim; o corrupto é que é uma pessoa inteligente; o pouco honesto é sagaz e expedito, ele é que está certo, o estudioso e aplicado é um marrão, não sabe viver, aproveitar a vida; o crente é um primário, etc, etc, etc , e tantas outras atitudes que são a negação, para mim, dos valores que sempre nos noerearam e devem nortear na vida. Utilize-se outra terminologia, mas nunca a de casamento, porque é imprópria e inadequada. e temos de ter coragem de expressar o nosso ponto de vista, acerca deste assunto, seja onde for. Foi com a contemporização excessiva das pessoas, o achar-se tudo natural r normal que o Hitler e tantos outros ditadores, etc., de má memória, cometeram as atrocidades que cometeram.


mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro