O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 04 de Abril de 2010

Não recuou no caminho. Não vacilou perante as ameaças. Não abdicou de lutar. Não deixou de perseverar.

 

Foi incompreendido. Foi incomodado. Foi atacado. E foi morto, liquidado.

 

Faz hoje, 4 de Abril, 42 anos que Martin Luther King tombou sob o crivo impiedoso de balas assassinas.

 

Mas também a sua foi uma morte morticida.

 

Não sei porquê, mas nos últimos tempos tenho-me lembrado muito dele.

 

Precisamos, urgentemente, de homens como Luther King. Que não tenham medo em tocar nas feridas. Que não usem (nem abusem) de eufemismos. Que sejam íntegros e verticais.

 

Há mortes que sabem a vida. A vida nova. A vida outra. A vida pura. A vida refrescante.

 

Quem morre assim morrerá?

publicado por Theosfera às 16:47

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro