O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 26 de Março de 2010

Continuamos a ser inundados com notícias de casos de pedofilia na Igreja.

 

Há quem especule sobre a intencionalidade do volume destas notícias.

 

Multiplicam-se as mais diversas conjecturas.

 

Penso que isso é secundário. Até porque toda e qualquer notícia pode esconder uma intenção. Por esse caminho não haveria imprensa.

 

A questão principal tem de ser: é verdade ou é mentira?

 

Se tudo isto for mentira, estamos perante uma monstruosidade.

 

Mas se tudo isto (ou muito disto) for verdade, estamos perante uma monstruosidade maior.

 

O mal não está na notícia. O mal está, acima de tudo, nos factos.

 

Ninguém julgue ninguém. Mas pensemos, antes de mais, nas vítimas.

 

E não deixemos de pensar na confiança que se rompe.

 

A única atitude a ter é a humildade. Tantas vezes, entoamos o Te Deum. Este é o momento de recitarmos (com os lábios, mas sobretudo com a vida) o Confiteor.

 

Há momentos para o louvor. Este é o tempo da penitência.

 

Penitência pelo que se faz, pelo que se não faz, pelo encobrimento, pela protecção que se dá a uns e pela desprotecção a que condenamos outros.

 

Há que olhar em frente de modo diferente.

 

Palpita-me que, por muito que nos doa, ainda temos de agradecer à comunicação social.

 

Custa-me ver tanta dor na praça pública.

 

Sobretudo porque essa dor foi amordaçada ao longo de anos.

 

Não façamos processos de intenção.

 

É claro que me preocupa se algum inocente está a ser devassado na sua reputação.

 

Uma coisa é certa. Cristo sofredor está em todas essas crianças. A quem foi roubado o mais precioso: o sorriso cândido de uma infância que devia ser como uma manhã tingida de azul, ridente de esperança...

publicado por Theosfera às 09:53

De António a 26 de Março de 2010 às 13:37
Procurei documentar-me sobre esta matéria e do que vi fiquei estarrecido. O fenómeno da pedofilia no seio das igrejas assume proporções alarmantes. A " Crimen Sollicitationis" não está disponível em português. A versão, a que tive acesso está em latim. Poucos a entenderão. Mas tudo indica que um manto de silêncio intencional se abatia sobre as vítimas. Nós sabemos que uma confissão não pode nem deve ser revelada pelo padre que a recebe. A questão está em saber se as vítimas também foram ou não coagidas ao silêncio. Este é um enorme escândalo, de proporções muito elevadas. Georg Ratzinger, irmão do papa Bento XVI, já admitiu que chegou a bater nas crianças que faziam parte do coro da igreja que ele dirigiu. Onde também ocorreram vários abusos de crianças. Não devemos fazer processos de intenção, mas esta é uma magnífica altura para as igrejas se auto avaliarem e se redimirem no que tiver que ser assumido. Infelizmente, esta problemática mostra que muitos indivíduos irão para o sacerdócio, não por Amor a Deus e a Cristo, mas para exercerem comportamentos altamente reprováveis. 3000 acusações de pedofilia contra padres, em nove anos, é muitíssimo ,se for verdade. O Padre Gabriele Amorth, exorcista oficial do Vaticano, afirma que o Maligno está infiltrado na Igreja e no próprio Vaticano. Curiosamente, era o que dizia Ali Agca. Falta saber porquê. Por mim, não acredito no Diabo. Mas acredito que existem multidões de demónios humanos à solta. E que eles estão por todo o lado. Até nas diversas igrejas e nalguns dos seus sacerdotes. Mais uma vez é necessário separar o trigo do joio. E que os justos não paguem pelos pecadores...

De António a 26 de Março de 2010 às 18:37
Algo desejo acrescentar ao meu comentário anterior que, por esquecimento, não enfatizei: a descoberta dos escândalos não é um Mal mas um Bem. Escândalo maior é que os escândalos permaneçam ocultos. Este é o tempo em que a Igreja Católica começa a caminhar para o seu aprimoramento, a vários níveis. É, portanto, o tempo de Deus. É verdadeiramente Cristo a conduzir as igrejas cristãs pelo melhor Caminho. Mais turbulência virá. Mais inconformismo virá. Mas é Deus a falar por linhas só aparentemente tortas. Deus pode estar soterrado mas é Eterno. E, quando menos se espera, Ele aparece na Luz que irradia para além de todas as intempéries. Aprendamos a lição. E honremos o Deus do Amor e da Bondade, que a todos fala ao coração…


mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro