O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 21 de Março de 2010

Muitos queriam que uma única pessoa fosse condenada.

 

Jesus não condenou a condenada. Condenou, sim, (e com que veemência) quem condenou.

 

No momento decisivo, a mulher ficou só. Com Jesus.

 

Ele é o alento de todos os condenados. De todos os abandonados.

 

Eis o que ressoa do Evangelho deste Domingo, o quinto da Quaresma.

publicado por Theosfera às 13:14

De António a 21 de Março de 2010 às 14:03
Esta é uma forma muito bela e superior de Catolicismo: a partir da evocação da melhor intervenção de Deus...


mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro