O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 20 de Março de 2010

Penso que se devia pensar no que ocorreu, ontem, no Parlamento. Sobetudo no que foi amplamente difundido pelas televisões.

 

Parecia uma aula. Um secretário de Estado foi advertido para a ausência da fórmula regimental.

 

Começou por falar sentado. Levantou-se. Mas esqueceu-se de saudar o presidente da Assembleia. Este repreendeu-o. E ameaçou-o de que não o deixava falar ao verificar que a segunda tentativa também falhou.

 

Depois, foi a queixa do deputado que viu o ecrâ do computador ser fotografado. O presidente diz que o computador não é pessoal, é oficial. Mas será que tudo o que lá se escreve tem de ser conhecido? Onde estão os limites para a privacidade? Onde estão as fronteiras com o que é público?

 

Impressionante achei a reacção à explicação do Dr. Jaime Gama. Muitos deputados fecharam o computador com força, com um estrondo enorme.

 

Se os alunos reagirem assim numa aula, que pensaremos? O certo é que muitos jovens viram estas imagens.

 

O Dr. Jaime Gama, pessoa que muito admiro, poderá ter tido algum excesso de zelo. Mas não há dúvida de que alguma compostura é necessária. Sobretudo na casa-mãe da democracia.

publicado por Theosfera às 11:34

De António a 20 de Março de 2010 às 12:15
Jaime Gama vai passar à história como " O Grande Educador da Classe Política"...

De Evágrio Pôntico a 20 de Março de 2010 às 12:54
Gente sem educação nem princípios abunda pelo Parlamento. Não se entende como lá chegaram... embora se perceba o interesse em lá chegar...
A reprimenda do Dr. Jaime Gama é compreensível: há regras a respeitar.
Em relação aos jornalistas, parece-me que estão mesmo convencidos de que são o 4º poder... E alguns (se calhar a maioria) nem sabem escrever, nem ler...
Mas é bem de ver que a "culpa" de o jornalismo ter hoje o impacto que tem deve-se, sem dúvida, à debilidade dos órgãos de soberania, debilidade que radica, fundamentalmente, da fraca qualidade e do baixo nível moral dos seus titulares, habitualmente envolvidos em trapaças e escândalos repetidos, que, porém, parece não os afectar, tal a teia jurídica que os protege...

Apetece dizer, como Cícero a Catilina: "Quousque tandem abutere...patientia nostra...?!"


mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro