O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009

Os despedimentos sobem. O desemprego aumenta. O défice não desce.

 

Como se responde a esta situação?

 

Mário Ramires resume tudo numa afirmação: o poder ilude, a oposição desilude.

 

Numa altura destas, precisávamos mais de transformação do que de gestão.

 

Mas quem está em condições de transformar?

 

Os cidadãos assumem que não podem.

 

O governo alega que não consegue.

 

Tudo indica que teremos um governo um pouco mais suave, quiçá menos determinado, acima de tudo para gerir a conjuntura.

 

E a transformação da realidade ficará para mais tarde. Para nunca?

 

Se as coisas não piorarem já não será mau, tenderemos a dizer.

 

A nossa auto-estima contenta-se com pouco.

 

Que, ao menos, não se calem as vozes proféticas.

 

A Igreja, neste particular, pode fazer mais. E deve fazer melhor.

publicado por Theosfera às 16:33

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro