O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 12 de Março de 2010

A palavra é para reproduzir o pensamento.

 

O problema é que, muitas vezes, vemos a palavra esconder ou abafar o pensamento.

 

A linguagem serve, muitas vezes, para ocultar ou para encobrir.

 

Temos, então, uma comunicação incomunicante. Raramente se diz o que se pensa. Frequentemente, diz-se até o contrário do que se pensa.

 

A propaganda usa muito esse artifício.

 

A palavra não pode ser apenas para dizer nem para ouvir. Tem de ser também para sentir, para viver.

 

Jesus, Palavra eterna de Deus, é o paradigma de uma comunicação englobante, que não recorre a artifícios.

 

Dá a impressão de que as técnicas de comunicação redundam, frequentemente, em estratégias de engano.

 

Urge reaprender, incessantemente, a autenticidade. Em tudo. Também na comunicação.

publicado por Theosfera às 10:58

De António a 12 de Março de 2010 às 13:52
É muito difícil resistir à tentação de não sermos autênticos. Todas as instituições, credos, partidos políticos, tendem a estigmatizar e a excluir quem emite opiniões contrárias à dogmática dominante. Cristo deixou-nos o exemplo de que devemos ser fiéis à nossa consciência do Bem. Alguém conhece algum ensinamento de Cristo a dizer que deveríamos seguir cegamente os ditames de qualquer instituição religiosa ?...

De Mª Amélia a 12 de Março de 2010 às 16:49
De qualquer instituição, não, caro António...apenas da Igreja instituída por Jesus Cristo! De repente lembrei-me destes ensinamentos que pediu:

"Quem vos ouve, a mim ouve; quem vos despreza, a mim despreza; e quem me despreza, despreza aquele que me enviou". (LC 10, 16)

"Quem não está comigo está contra mim"(Mt 12,30);

"Tenho ainda outras ovelhas que não são deste redil. Estas tenho de reunir, e elas ouvirão a minha voz. E então haverá um só rebanho e um só pastor" (Jo. 10,16; Mt 16, 15-16).

E, ainda: "E eu te darei as chaves do Reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus" (Mt 16.18,19).

Veja que: As expressões "ligar" e "desligar" eram comuns à linguagem judaica e significam "declarar proibido" ou "declarar permitido.

Cordialmente em Cristo!
Mª Amélia!

De António a 12 de Março de 2010 às 21:46
Estimada Maria Amélia:

Infelizmente, a Igreja que se auto-arvorou de " instituída por Jesus Cristo" é responsável por inúmeras atrocidades e perseguições a todos quantos dela divergiram, como certamente não ignorará. Talvez valha a pena recordar-se das directivas do Papa Inocêncio III contra o genocídio dos cátaros. Nesses momentos, não foi Cristo quem serviu de modelo de inspiração a tais desmandos, mas o Anti- Cristo que Inocêncio III secundou. Cristo esteve do lado dos martirizados. O Diabo, esse, esfregava as mãos de contente. E tudo em nome de Deus. Que vergonha e que ofensa a Cristo...

De Mª Amélia a 13 de Março de 2010 às 01:33
Sinceramente, estimado António repete “Argumentum ad nauseam”! Tente, pelo menos ser um pouquinho mais original, desculpe que lhe diga…mas esses argumentos da Inquisição já não convencem…

Gostaria de lhe dizer que concordo que os abusos cometidos pela Inquisição, não são de nenhum modo um fruto dos princípios professados pelo cristianismo, e estão em completa oposição ao seu espírito.

Aliás, saiba que foram, de facto severamente censurados pelos Sumo Pontífices todas as vezes que deles (dos abusos) tinham notícia.

Outro facto que nunca (e eu repito: NUNCA) é citado, pelas pessoas que criticam a Inquisição: é que a mesma foi instituída para combater o catarismo, que defendia a tese de que a mulher, por permitir a perpetuação da humanidade, através da geração, era um ser nocivo.

Os cátaros eram contra a procriação e contra o matrimónio, considerando possessas as mulheres grávidas. A vitória do catarismo seria a extinção da humanidade.

Tente colocar esses factos, à luz daquela época! Deslocá-los do tempo não é um bom método para avaliar!

Portanto, a Igreja, deixando todos estes factos livres à apreciação dos historiadores, deseja que este assunto se trate com uma serena imparcialidade e um são critério.

Quero lembrar, que aquela era uma época de Império, ou seja do imperador-deus (imperador que se julgava deus), não sendo os suplícios única e exclusivamente praticados pela Inquisição.

Peço que, quando vierem declamar contra as torturas da Inquisição, não ignorem (ou finjam ignorar) que este meio de se descobrir a verdade estava presente em todos os tribunais da Europa.

Note-se, além disto, que foi a Inquisição a que, primeiro renunciou à tortura, e muito antes dos outros tribunais europeus.

E, além disto, nunca permitiu, como permitiam, os tribunais civis que, se recorresse várias vezes a ela durante o mesmo processo; e exigia sempre a presença do médico para verificar o momento em que a vida do supliciado começasse a correr perigo.

Enfim, não tenho dificuldade em confessar que realmente houve numerosos abusos…mas que partiam das pessoas que os aplicavam e não do Papa.

Gostaria que soubesse, ainda que os protestantes, de muito mais violência usaram, por toda a parte e que essa intolerância foi praticada contra os católicos na chamada Inquisição protestante; pouco conhecida, pouco falada.

O problema maior é que, muitos dos crimes dos protestantes foram, falsamente atribuídos à Igreja Católica (duplamente vítima)!

Há muita falácia no meio de toda esta propaganda anti-católica. Conhece aquela expressão popular que "a Montanha pariu um rato..."?

Vale salientar que o Papa João Paulo II pediu perdão pelos erros humanos que existem em qualquer tribunal, mas não me lembro de os caluniadores terem, algum dia pedido perdão do que engendraram a respeito da Inquisição e contra a Igreja Católica.

Não é, pelos erros ou falhas dos filhos da Igreja, que a INSTITUIÇÂO, em si mesma perde a Infalibilidade ou a Autoridade!
A Inquisição nada tem a ver com matéria de Fé e Moral! Neste ponto pode ficar tranquílo!

Portanto continua de pé, o facto de que Jesus ordenou que ouvíssemos e seguíssemos os ensinamentos da Sua amada Igreja!

Cordialmente em Cristo!
Mª Amélia!



De António a 13 de Março de 2010 às 14:21
Estimada Maria Amélia

Não estou preocupado em ser original, mas em ser fiel à minha consciência. Para chavões repetitivos e ocos de vazio já bastam aqueles que teologicamente foram repetidos ao longo dos anos por desviantes concepções teológicas de Deus. Infelizmente, é nos sectores católicos mais consonantes com a visão inflexível de Pio X, que o seu discurso objectivamente repete, isso sim " ad nauseam", que radicam, a meu ver, as lamentáveis distorções a uma mais aprimorada concepção de Deus. A Maria Amélia vê como " propaganda" aquilo que eu vejo como críticas justas. E tanta falta de Humidade no seu discurso. " A montanha pariu um rato" ? Por favor, tenha contenção e decência. Lembre-se de vítimas que foram torturadas, assassinadas indiscriminadamente ao longo dos séculos em nome de Cristo, mas contra Cristo e a Sua Doutrina. Em nome de Deus mas contra Deus. Não branqueie esses horrores e não se refugie nos protestantes, porque os seus crimes são tão reprováveis como os da Igreja Católica. E Martinho Lutero uma personagem tão vil quanto o Papa Inocêncio III ou o corrupto e debochado Papa Alexandre VI., porque também ele instigou a perseguição aos judeus.

“Não é, pelos erros ou falhas dos filhos da Igreja, que a INSTITUIÇÂO, em si mesma perde a Infalibilidade ou a Autoridade!
A Inquisição nada tem a ver com matéria de Fé e Moral! Neste ponto pode ficar tranquílo!”

É impressionante até que ponto conduz a sua cegueira e a sua falta de humildade.

Onde estava o inclemente e cruel Papa Inocêncio III quando ordenou o genocídio dos cátaros, quer-me dizer ? A lavar as mãos como Pilatos do sangue que também tinha dos inocentes ?

Não. A ordenar a chacina dos cátaros.

Igreja de Cristo, esta ? A dos horrores ? Praticados por aqueles altos dignitários da Igreja Católica Apostólica Romana que conduziram esses horrores ? Isto de Deus e de Cristo não tem nada. Do Anti- Cristo tem tudo.

A Igreja de Cristo, que sanciona a ignóbil pena de morte enquanto vai hipocritamente dizendo que toda a vida é sagrada e que todo o homem é a imagem de Deus ?

Tomás de Aquino, um doutor da Igreja de Cristo ? Não, um teólogo menor sem comiseração por aqueles que dele pensavam diferentemente e que instigou a morte dos " hereges".

Eu não confundo figuras perversas da ICAR, como o Papa Alexandre VI, o Papa Inocêncio III, Tomás de Aquino, e Torquemada ,com figuras excelsas da Cristandade, como S. Francisco de Assis ,Santo Ambrósio,Madre Teresa de Calcutá, ou papas como João XIII, Paulo VI, João Paulo I e João Paulo II.

A Maria Amélia quer continuar a insistir na tese de que esta Igreja é que é a única legítima Igreja de Cristo ?

A consciência é sua....


De Mª Amélia a 14 de Março de 2010 às 12:51
Caríssimo irmão, António
Por acaso eu lhe terei passado a impressão de que concordo com a Inquisição?! Agora que existe muita mentira no meio desse lamaçal…isso tem que admitir que existe!

Tenho inclusive, muita pena que D. João III instalasse, em Portugal…uma tal barbaridade…Poderíamos ter evitado essa mancha na nossa história! O que vou fazer…lamentar?!

Por favor releia o que eu escrevi, na intervenção anterior: “Gostaria de lhe dizer que concordo que os abusos cometidos pela Inquisição, não são de nenhum modo um fruto dos princípios professados pelo cristianismo, e estão em completa oposição ao seu espírito.”

E vamos ficar, por isso…ad aeternum…a falar nessa história…vamos?

As pessoas não conseguem perceber que a Igreja Católica tem dois lados, o lado divino que não tem mancha nem ruga (Efésios 5,27),

E o lado humano, manchado pelo pecado de Adão que, assim como para toda a humanidade, é a razão pela qual nós temos a Igreja que nos foi dada por DEUS.

A Igreja foi fundada por Jesus Cristo para a salvação dos pecadores que somos todos nós. E isso inclui: leigos, sacerdotes, bispos, cardeais e até o Papa!

A Igreja Católica tem sido sempre “um hospital para pecadores” e não um “hotel para santos” (Marcos 2,17).

"Se pensamos não ter pecado, nós O declaramos mentiroso e a Sua Palavra não está em nós."1João 1,10

"Quem de vós estiver sem pecado que atire a primeira pedra..." João 8,7

Para que isto seja verdade, então eu lhe pergunto, meu irmão por que é que, tantas pedras são atiradas à Igreja Católica, e quem é aquele tão vaidoso, a ponto de pensar que é qualificado para atirá-las?

Por que é que os não-católicos nos servem, diariamente, ao pequeno almoço, numa bandeja os pecados, passados dos filhos da Igreja?

Por fim, para responder à sua última pergunta…coloco uma expressão muito forte…Veja:

"Jamais ninguém pense que, homens virtuosos e bons Cristãos deixam o seio da Igreja; não é o trigo que o vento ergue, mas sim o joio; árvores com raízes profundas não são derrubadas pela brisa, mas sim aquelas que não têm raízes.

São as frutas podres que caem das árvores, não as sãs; maus Católicos tornam-se hereges, assim como a doença é causada por maus humores.

Primeiro, a fé se enfraquece neles por causa de seus vícios; então torna-se doente; depois morre; porque, já que o pecado é essencialmente uma cegueira do espírito, quanto mais o homem peca, mais fica cego;

A sua fé se torna mais e mais fraca; a luz desta tocha divina diminui e, logo o menor dos ventos da tentação ou da DÚVIDA é suficiente para apagá-la."(São Cipriano , Bispo de Cartago (martirizado em 258 D.C)Tratado 1,9 Sobre a Unidade da Igreja)!
Com votos de um Bom Domingo, no Senhor!
Mª Amélia!









De António a 14 de Março de 2010 às 15:04
Estimada Maria Amélia:

Hoje é domingo. E, neste domingo, deixo-lhe aqui ,com um abraço amigo,as justas e significativas palavras de Cristo:

" onde dois ou três estiverem congregados em meu nome, eu estarei no meio deles ( Mt, 18-20).


mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro