O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

A glória passa depressa. Mas a inglória também acaba por passar, embora não tão depressa.

Quem vê os aplausos (mais que merecidos, aliás) ao Papa Francisco dificilmente imagina as vagas de contestação que o padre, bispo e cardeal Bergoglio teve de suportar.

Basta conferir o esgar de um e o facies de outro. Por sinal, são a mesma pessoa. Mas quem não estiver atento até terá as suas dúvidas à primeira impressão.

O mais curioso é notar que o perfil de actuação sempre foi este. Mas o efeito parece ser muito diferente.

O reconhecimento demora. Bom é quando, mesmo demorando, vem!

publicado por Theosfera às 10:35

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro