O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 09 de Março de 2010

O Apóstolo João diz e repete: «Deus é amor» (1 Jo 4, 8.16).

 

O Padre François Varillon, que passou a sua vida a orientar retiros, acentuava com a maior ênfase: «Deus não é senão amor».

 

Quando a Bíblia identifica Deus com o amor, como explica o Santo Padre a abrir a sua primeira encíclica, não está a excluir nada. Está a integrar tudo.

 

Dizer amor é dizer verdade, justiça, paz, bondade, perdão, acolhimento, testemunho.

 

O amor não é excludente. O amor é inclusivo, abrangente, envolvente.

 

Não deixa de ser significativo que a Bíblia tenha encontrado no amor a identidade de Deus.

 

O mesmo Apóstolo João, quando quer certificar o amor de Deus, diz que Ele nos deu o Seu próprio Filho (cf. Jo 3, 16).

 

O amor vai ao ponto de oferecer o melhor e de dar a vida.

 

Por isso é que Jesus, a revelação suprema do amor de Deus, nos adverte de que é pelo amor que seremos julgados (cf. Mt 25).

 

Por isso é que, segundo a Tradição, o referido Apóstolo João, quando convidado a falar, apenas dizia: «Filhinhos, amai-vos uns aos outros».

 

Alertado para a monotonia da mensagem, ele respondia invariavelmente: «Só o amor é necessário».

 

Por isso é que Jesus nos deixou um único legado em forma de mandamento: «Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei» (Jo 15, 12).

 

O amor é mesmo tudo. O amor contém tudo. O amor tem de estar em tudo. Na oração e na solidariedade. Na vida pessoal. E na vida comunitária. No relacionamento pessoal. E nas relações entre os povos.

 

Tudo tem de estar envolvido pelo amor. Paulo confessava: «Se não tiver amor, nada sou» (1Cor 13, 2).

 

A própria justiça, tão necessária nos tempos que correm, é, ela mesma, filha do amor.

 

Se Deus é amor e se nós somos a Sua imagem e semelhança, só o amor há-de prevalecer em nós e entre nós.

 

Só amor. Sempre o amor. Em forma de palavra. Em forma de gesto. Em forma de vida.

publicado por Theosfera às 16:28

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro