O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 08 de Março de 2010

Uma homenagem especial a uma mulher especial:

a minha Mãe, a minha querida Mãe!

publicado por Theosfera às 10:52

De Mª Amélia a 8 de Março de 2010 às 12:11
Muitos parabéns, Rvmo Sr Padre João António, pela homenagem oferecida a sua querida Mãe! É bem provável que ela mereça essa homenagem…todos os dias…

Por isso mesmo, creio não haver necessidade da existência, deste dia especial, uma vez que já temos o Dia da Mãe…do Pai e da Criança, a não ser que este dia seja dedicado às mulheres que não têm filhos?!...

Na minha condição de mulher sinto-me um pouco humilhada e até mesmo ofendida por mais um dia que não faz sentido nenhum comemorar-se… “Cheira-me” a feminismo que, tal como o machismo é diminutivo…além de tresandar a comunismo…

Haja direito à diferença! Eu quero ser feminina e não feminista!

Com certeza que a mulher, é uma criatura forte, inteligente, doce, capaz, solidária, amiga, companheira, mãe, avó, irmã…Como tal merece todo o carinho…amor…respeito, porém não precisa de falsos paternalismos!

Deixo a seguinte frase para reflectir sobre o assunto:
«As mulheres do século passado deixaram herança magnífica para o século 21. O direito ao voto, a pílula anticoncepcional. Hoje somos donas do nosso corpo», disse, a actriz Cristiane Torloni, relativamente a este dia.

Quanto a mim, apenas aceito o direito ao voto….o resto é “resto”
Cordialmente em Cristo!
Mª Amélia!


De Nova Evangelização C. a 8 de Março de 2010 às 23:20
* * * * *
Ex.ma Senhora Maria Amélia

Mil Parabéns a si em particular, assim como a todas as Mulheres que pensam e agem como a senhora!
Porém, actualmente, penso que, infeliz e tragicamente, deverá ser tão difícil encontrar Mulheres assim - tão femininas e subtis, tão puras e dignas! - como "encontrar a agulha num palheiro" (para usar uma expressão evangélica)...

Efectivamente, não se justifica, de modo nenhum, o chamado «dia da Mulher» (!?)... até porque, como muito bem diz, já há o 'Dia da Mãe', assim como o 'Dia do Pai' e o 'Dia da Criança', mais o 'Dia dos Avós', o 'Dia da Família', o 'Dia da Juventude', o 'Dia dos Idosos' (excepto o 'dia do Homem')...
Melhor seria que houvesse, sim, o 'Dia da Humanidade'.

Igualdade e respeito mútuo, sim, mas não discriminação e dissensão, tanto em relação à mulher como ao homem.
Mas 'igualdade' apenas e tão-só naquilo que for realmente igual ou equivalente, e nada mais do que isso, assim como nos direitos e deveres de parte a parte.

Portanto, nada de exageros, de eufemismos, de aberrações, de feminismos, de afectações, de machismos, de arbitrariedades, de marxismos, de rivalidades, etc...
O homem e a mulher foram criados para se amarem e respeitarem, e jamais para guerrearem ou competirem.
Por isso, sim, vale a pena lutar, amistosamente.

"In medio virtus est"... em tudo, ou quase tudo, excepto no Amor de Deus (quanto mais melhor!), acima de tudo e de todos, e logo depois, ou simultaneamente, ao Próximo como a nós mesmos...
Sem esquecer, é claro, o Santo Temor de Deus, de todo imprescindível.
E 'jamais o carro à frente dos bois'... como se costuma dizer.
Cada coisa no seu lugar exacto, no tempo e no espaço, com espontaneidade e serenidade.

Como todos nós seríamos felizes - já no Reino de Deus na Terra! - se vivêssemos como Jesus viveu, se amássemos como Jesus amou, se rezássemos como Jesus rezou!
Enfim se fôssemos ou agíssemos como a Sagrada Família de Nazaré!

Mas não, desgraçadamente, pois fazemos precisamente o contrário, e da pior maneira! Não aprendemos mesmo!
Depois de dois milénios de Cristianismo, é o que se vê, e cada vez pior, em quase todos os aspectos, ou pelos menos nos mais importantes e prioritários, segundo a Moral e as Leis de Deus e da Natureza! Pobres humanos!
E ainda há quem não acredite... no 'dito-cujo'!

Finalmente, se me permite, caríssima irmã Maria Amélia, faço-lhe um modesto convite, ainda que apenas virtual e condicional (em relação à sua vontade e disponibilidade) e sem qualquer interesse mesquinho da minha parte, antes pelo contrário:

Visite-nos, sempre que queira, o que para mim será uma grande honra, no blogue 'Nova Evangelização Católica' e/ou no 'Novíssimos do Homem', igualmente da minha principal responsabilidade, embora me sinta ainda bastante inapto para isso mesmo, para evangelizar dignamente a esse nível, embora com grande simplicidade e despojamento, só para a maior Glória de Deus e para a Salvação das almas, segundo os escassos talentos que Deus me confiou, mas dos quais terei de prestar contas a cem por cento.
Precisamos de pessoas cristãs e generosas, católicas e fiéis, como a Maria Amélia!
E participe, partilhe, por favor, sempre que o deseje ou julgue ser oportuno.
Certamente Deus recompensá-la-á largamente, pois será uma óptima ajuda de evangelização.

Aceite um abraço afectuoso, reconhecido e respeitoso, deste seu pobre irmão em Jesus e Maria,
José Mariano
---

De Mª Amélia a 9 de Março de 2010 às 13:46
Caro irmão José Mariano, fico imensamente grata pelo seu amável convite...!

Como havia referido anteriormente, já conheço há vários meses os vossos espaços na net, os quais visito quase diariamente e mais...foi através do NEC que eu passei a visitar tb o blog do Rvmo Sr Padre João António, quando ainda existia o "Mansidão"...devido a um comentário muito positivo que vocês colocaram a respeito do mesmo!

Raramente faço comentários, na net...por estranho que pareça...prefiro o silêncio...apenas faço intervenções...quando algo me preocupa excessivamente! E o NEC...nada tem de preocupante, muito pelo contrário!

Conheço a vossa luta! Parece-me que o vosso objectivo, acima de tudo...é a salvação de todos os homens! Ora...não seria exactamente...pela salvação que Jesus tanto sofreu?!...

Penso que deve ser esse o fundamental desejo da Igreja: a Santificação dos seus Sacerdotes e a salvação da Humanidade!

Creia meu irmão que, sobretudo, neste Ano Sacerdotal...dirijo a Deus e à Virgem Maria, várias orações, tanto pelo meu Pároco como pelos Sacerdotes, em geral...porque tenho imensa estima por eles...sei que o seu valor é vastíssimo e que muitos, talvez não tenham a noção clara do seu carisma exclusivo?!

Os Sacerdotes estão demasiadamente expostos...perante o mundo e perante as tentações...o que é mais uma prova do seu real valor!

Peço-lhe, José Mariano...por favor...continue a sua luta, com serenidade...com orações! Não se deixe vencer nem pelo desânimo...nem pela inquietação...pois o "maligno"...pretende que fiquemos ansiosos...deprimidos...o que é negativo...e impede a nossa actuação!
Relativamente ao “dia da Mulher”… “dia do gato”… “dia do cãozinho”…etc…Para quê?
Todos sabemos, infelizmente que, por trás estão interesses comerciais! Além de já existir um santo de cada dia! Esses sim são o nosso modelo…cujas virtudes devemos imitar, com certeza!

Para finalizar deixo uma frase:
"Porque quem observa toda a lei mas falta num só mandamento torna-se réu de todos os outros. 11*Pois aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se, pois, não cometeres adultério, mas matares, tornas-te transgressor da lei.
12*Falai e procedei como pessoas que hão-de ser julgadas segundo a lei da liberdade. 13*Porque quem não pratica a misericórdia será julgado sem misericórdia. Mas a misericórdia não teme o julgamento (Tg2,10-12)
Cordialmente em Cristo!
Mª Amélia!

PS_ Já tinha enviado a mensagem mas deu-me erro aqui...caso ela apareça repetida...peço desculpa ao Rvmo Sr Padre João António!
Obrigada a todos....

De Nova Evangelização C. a 10 de Março de 2010 às 13:44
* * *
Caríssima Irmã Maria Amélia

Muito obrigado pela sua amável resposta, pela sua óptima compreensão, pelos seus bons conselhos e pela sua singular generosidade.

É de almas assim que precisamos, independentemente de serem leigos, cleros ou religiosos.
Mas de preferência sendo cleros e religiosos, por se terem consagrado 'totalmente' a Deus - embora infelizmente mais na teoria do que na prática, salvo algumas honrosas excepções - sempre em primeiríssimo lugar e depois ou simultaneamente ao serviço dos irmãos.

Só é deveras lamentável tais pessoas, com tais qualidades e talentos, que sabem aplicar devidamente os dons que Deus lhes confiou, serem tão raras, tão difíceis de encontrar, mesmo entre os padres e religiosos.
Eu, pelo menos, tenho feito algumas pesquisas e bastantes tentativas nesse sentido, precisamente porque preciso de ser aconselhado e apoiado, tanto moralmente como espiritualmente, e até mesmo nos blogues, mas só muito raramente tenho algum êxito, muito escasso, nessa mesma procura.

Serei demasiado exigente, ou as pessoas não simpatizarão suficientemente com a minha maneira de ser e de proceder?
Talvez; pois, assim como quase toda a gente, também tenho, lamentavelmente, o meus defeitos e limitações.
Por mais que tente corrigir-me, experimento poucos progressos e nunca fico bastante satisfeito com o pouco que consigo fazer.

Desejaria fazer sempre mais e melhor, pois sou por natureza meio perfeccionista e idealista, mas tenho, acho que infelizmente, algumas dificuldades, pelo que me reduzo humildemente à minha quase insignificância.
Se por um lado poderá ser uma virtude, por outro será um defeito, pois nem sempre faço o que quero, o que mais desejo, segundo a provável vontade de Deus, para tantas vezes fazer o que não quero ou que receio não ser do bastante agrado do Senhor, o que se torna algo deprimente, mas tento sempre conformar-me, evitando assim novos problemas, e sobretudo desânimo.

Mesmo assim, sou muito tentado pelo Maligno, ao ponto de nem sempre conseguir resistir devidamente, tendo assim, por vezes, as minhas quedas, ainda que só veniais, mas o suficiente para me deixarem algo perturbado, dados os meus relativos escrúpulos.
Devia rezar mais e melhor, mas nem sempre tenho condições físicas e morais para isso, uma vez que também sinto muita solidão -- pois encontro-me separado da minha mulher, de comum acordo, embora um tanto contra a minha parte, e vivo com um filho doente (dos quatro que temos), já adulto, que me tem dado muitas canseiras e alguns desgostos...

Não se preocupe comigo, amiga Maria Amélia. Só lhe peço para rezar, se puder e quando puder, alguma coisa por mim, pois confio muito no poder da oração, e eu também rezarei por si, como aliás costumo fazer em relação não só aos familiares e amigos, mas até aos eventuais adversários ou inimigos.

Se alguma vez quiser contactar-me por e-mail, pode usar a minha caixa de correio oficial, que liga a partir do respectivo ícone que se encontra no índice dos respectivos blogues (N.E.C. e N.H.).
Se precisar de alguma coisa, que eventualmente esteja ao meu alcance, queira dispor da minha pessoa, pois será um honra poder ser-lhe útil.

Queira aceitar os meus melhores, reconhecidos e respeitosos cumprimentos, por Jesus e Maria.
José Mariano

_______

# Gostaria muito de ter um assistente espiritual, de preferência sacerdote, para um dos meus blogues, ou pelo menos uma boa madrinha católica...
Já tenho uma, que é uma jóia de pessoa, a Marlene Maravilha, mas é evangélica, embora nem pareça, pois respeita os católicos a cem por cento, sendo muito dedicada e carinhosa.
---

De Evágrio Pôntico a 8 de Março de 2010 às 17:29
Estimada Maria Amélia,
saúdo-a com a paz de Cristo e a doçura de Sua Mãe.
A comemoração do dia de hoje, e é pena, está praticamente, e só, ligada aos interesses do comércio, que apenas visa o dinheiro gasto com as prendas e prendinhas... Fica assim desvirtuado o verdadeiro sentido que a data poderia ter...
Alguém se lembrará, por exemplo, de, neste dia, fazer uma visita às Irmãs da Caridade, da Madre Teresa de Calcutá, dando uma palavra de agradecimento àquelas mulheres (tantas jovens!) que abandonaram as famílias e o conforto do mundo, para se entregarem totalmente aos velhos abandonados?
Partilho inteiramente das suas opiniões, em especial na crítica que faz quanto aos "triunfos" "conseguidos" pela Mulher, que a actriz brasileira exalta. Esta é mais uma das tais feministas "donas do seu corpo", que não sabe que o corpo é templo do Espírito Santo. Pena que não consigam alcançar a profundidade da Graça que Deus concedeu à Mulher de poder ser Mãe!
Saudações fraternas em Jesus e Maria.

De António a 9 de Março de 2010 às 16:35
Não vejo que caia o Carmo e a Trindade por causa da celebração do Dia da Mulher. Há mulheres que gostariam de ser mães e não conseguem e outras que optam por não o ser. Interesses comerciais à volta do Dia da Mulher ? E no Natal também não há interesses comerciais ? E à volta do Santuário de Fátima, também não há ?...

De Mª Amélia a 9 de Março de 2010 às 17:47
Estimado irmão, em Cristo, António...por amor de Deus!
Alguém, aqui falou o contrário?!...É evidente que, tb há interesses económicos, nos locais e circunstâncias que referiu...mas não devia! Isso incomoda-me, com certeza!

Lógico que...existe, infelizmente, sempre alguém que se aproveita de tudo...para desprestigiar!

Nem imagina a luta que certas pessoas travam, por altura do Natal, precisamente para voltar ao verdadeiro sentido da quadra...sem materialismos!... Por vezes consegue-se...outras não!

O Dia da Mulher é uma tremenda hipocrisia...infelizmente não acredito que todos os homens estejam, realmente preocupados com as mulheres...que, por este mundo além...são mal tratadas! O António acredita?!...

Como mulher...achei que tinha o direito de me expressar, explicando que me sinto diminuída...com essa comemoração...apenas isso...

Contudo tem toda a legitimidade para não concordar comigo...amigos como dantes!!

Bom e, já agora Deus queira que o Carmo e a Trindade não caiam mesmo! Com tudo, por aí a cair...nunca se sabe?!...

Cordialmente em Cristo!
Mª Amélia!

De António a 9 de Março de 2010 às 20:14
Estimada Maria Amélia:

A liberdade de expressão de pensamento é Sagrada para todos nós. Quanto ao Dia da Mulher, se bem reparou, enquadrei a minha opinião em cotejo com outras manifestações celebrantes de vária ordem. Acho excessivo, é a minha opinião, catalogarmos de "hipócrita" a celebração pontual do Dia da Mulher. Doutra forma, também essa avaliação teria que ser feita ao Dia da Mãe, ao Dia do Pai, ao Dia da Criança, etc. Celebrações são celebrações. Nem mais nem menos do que isso. E hipocrisias são hipocrisias. Mas remetem sempre para atitudes de índole individual. Foi isso que quis enfatizar com o meu comentário. Cada um de nós fale por si. Que Deus sabe as nossas verdadeiras motivações. Quanto ao Natal, eu aprecio bem mais uma celebração desprovida do consumismo desenfreado, que, nessa época, se instala. Mas gosto das luzes citadinas a embelezar a minha cidade. Gosto da árvore de Natal iluminada. Gosto, muito pontualmente, de oferecer prendas simbólicas. No que a Fátima concerne, não aprecio nada o comércio adjacente mas entendo-o. Sinto-me bem em Fátima, conquanto duvide que Santa Maria lá apareceu, embora me encante assistir à procissão das velas. Eu não acredito que todos os homens estejam realmente preocupados com as mulheres. Nem que todas as mulheres o estejam com os homens. Ou que todos os filhos estejam preocupados com os pais e vice-versa. Mas a hipocrisia, repito, vive-se individualmente ou não. É como os pecados. Ou são singulares ou colectivos não são. " Pecados Colectivos" e " Castigos Divinos Gerais" também me parecem mais obra de um demiurgo satânico do que de Deus. Mas é só a minha opinião. E todos aqui emitem as suas. Abraço amigo...


mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro