O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 06 de Março de 2010

Confesso que o Leandro não me sai da cabeça. Aquela imagem de menino que tem vindo dos jornais era continuamente agredida pelos colegas. Teve de se atirar ao rio. Como é possível?

 

Sabemos que, afinal, o bullying (violência, física e psíquica, exercida de forma continuada) não é de agora.

 

O que intriga é ver que, uma vez mais, só nos detemos diante das consequências. Que fazemos nas causas?

 

Que interacção existe entre a família e a escola? Que acompanhamento é feito aos alunos fora das aulas? Que incremento se dá aos valores?

 

Depois, fere ver esta indiferença, notada na alusão à recorrência deste fenómeno. Tudo parece decorrer normalmente.

 

Ninguém decretou luto pelo Leandro. Por ser pobre? Poucos querem dar a cara. Parece que tudo corre como até agora.

 

Ainda bem que a comunicação social (honra lhe seja dada) não pactua com o esquecimento.

 

Que futuro vai nascer deste presente?

publicado por Theosfera às 11:57

De António a 6 de Março de 2010 às 14:34
Cristo ensinou- nos a sermos brandos, mas, às vezes, é tão difícil. Perante o caso trágico do Leandro, só tenho dois sentimentos. Profunda comoção pelo infeliz adolescente. E nojo perante a maldade humana...


mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro