O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 21 de Novembro de 2013

O amor tem muitos cultores, mas um único Mestre: Jesus.

Amar como Jesus amou não é fácil, mas é felicitante.

Jesus ensina-nos que amar não é procurar a felicidade própria.

Amar, para Jesus, é encontrar a felicidade na felicidade dos outros.

Para Jesus, só seremos felizes quando virmos os outros felizes.

Leibniz percebeu tudo isto: «Amar é encontrar a própria felicidade na felicidade dos outros».

Afinal, é preciso «emigrar», é preciso «emigrar» de nós.

Só quando sairmos de nós, nos reencontraremos em nós, connosco!

publicado por Theosfera às 10:42

De Anónimo a 21 de Novembro de 2013 às 17:32
Sou cristão, mas há algumas passagens dos Evangelhos que profundamente me desagradam e que são atribuídas a Jesus de Nazaré. São passagens que não considero passíveis de ser eticamente atribuídas a um homem divino. E, se me mantenho cristão, é apenas porque prefiro acreditar que existe ainda uma enorme distância entre o Cristo real e o Jesus historicamente elaborado.

De Castilho a 21 de Novembro de 2013 às 20:05
ANÓNIMO. diga lá que passagns são essas.

De Anónimo a 21 de Novembro de 2013 às 22:35
Esse " diga lá" é demasiado arrogante e impositivo para o meu gosto.

Se e quando me apetecer, aqui estarei para denunciar essas passagens.

De César a 22 de Novembro de 2013 às 00:12
De vez em quando o Sr. "António", escondido agora no anonimato, aparece a investir contra as Escrituras...

De Anónimo a 22 de Novembro de 2013 às 15:54
Ser católico, ser cristão, é saber aceitar os outros tal qual eles são, ainda que manifestem posições discordantes das nossas. Foi assim que Cristo fez. Este anónimo pelo menos mostra que lê as Sagradas Escrituras.

De César a 26 de Novembro de 2013 às 22:07
"mostra que lê as Escrituras Sagradas" - será assim?
Não basta "ler" as Escrituras Sagradas. É preciso interiorizar. Só com a ajuda do Espírito Santo poderemos penetrar verdadeiramente no âmago dos textos sagrados.
E entendê-los na sua profundidade não é tarefa fácil para a inteligência humana.

De Anónimo a 22 de Novembro de 2013 às 18:18
Escondido no anonimato ? Para mim seria muito fácil colocar aqui um nome. Você é tão anónimo como eu, mas não consegue disfarçar a sua notória hipocrisia. Se você colocar aqui o seu nome completo é que passa a ter moralidade para me censurar. Doutra forma, usa o argumento " ad hominem" igualmente refugiado no seu prórpio anonimato. É essa a sua específica forma de carácter ? Criticar alguém com base nos mesmos pressupostos em que publicamente actua ? Não tem ao menos vergonha desse contraditório comportamento ?

Quanto às supostas " investidas" contra as Escrituras, você não deve fazer a menor ideia do que seja um livre pensador. Mas fique tranquilo que, quando eu quiser criticar abertamente as passagens negras da Bíblia, incluindo as dos Evangelhos, fá-lo-ei no momento próprio e ao meu próprio ritmo.


mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro