O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 12 de Novembro de 2013

As pessoas gostam. Gostam de gostar. E, acima de tudo, gostam que gostem delas.

Mas, a certa altura, a dúvida instala-se e as perguntas surgem.

Será que as pessoas gostam das pessoas ou das coisas das pessoas?

Será que as pessoas gostam das pessoas ou do trabalho das pessoas?

Será que, no fundo, as pessoas gostam das pessoas ou querem (apenas) servir-se das pessoas?

É assim que muitos gostos se transformam em desgostos.

E com quem partilhar os desgostos? Com quem partilhar os desgostos se, quase sempre, são as pessoas que (nos) desgostam?

Há quem (perfídia supina!) pareça gostar de desgostar.

O melhor é mesmo nada mais dizer.

Bem avisava Séneca, se calhar com experiência própria: «Os desgostos da vida ensinam a arte do silêncio»!

publicado por Theosfera às 10:52

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro