O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 10 de Novembro de 2013

Não será a altura (nem o espaço) de entrar em grandes dissertações.

Mas sempre achei que existiam notórias «nuances» entre comunalismo, comunismo e cunhalismo.

À partida, parecerão sinónimos, mas para mim há precisões a fazer.

No dia do centenário do nascimento de Álvaro Cunhal, sobram os estudos e multiplicam-se as homenagens.

Não me vou pronunciar. Só queria evocar um facto que sempre me marcou: por ser o dia do centenário e por ser Domingo.

Dizem que, logo a seguir à revolução, houve um comício numa manhã de Domingo numa determinada localidade do interior.

À chegada, o líder terá perguntado pela hora da Missa.

Espantados, os circunstantes alegaram que não era suposto um comunista ter tal preocupação. Ao que Cunhal terá respondido dizendo que, para ele, o respeito era sagrado. Não queria sobreposições.

O comício e a Missa podiam coexistir, sim. Em horas diferentes!

publicado por Theosfera às 08:57

De Evágrio Pôntico a 11 de Novembro de 2013 às 12:11
Álvaro Cunhal trouxe a divisão e a inimizade aos Portugueses, através de um discurso, assente num marxismo dogmático.

O "grande" contributo de Cunhal foi envenenar as relações entre as pessoas. Foi tão "grande" o contributo que, desde então, operou-se uma profunda clivagem na sociedade portuguesa, clivagem que, infelizmente, ainda hoje permanece !

O seu objectivo era sovietizar o nosso País, instalando os princípios comunistas e entregando o País aos seus mentores, os camaradas da URSS...

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro