O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 07 de Novembro de 2013

Cada dia transporta a memória de muitos outros dias.

Recordo um 7 de Novembro de há 16 anos. Era uma manhã de sexta-feira, taciturna como esta quinta-feira. Gostava de a esquecer, mas ela alojou-se na lembrança.

Evoco também um 7 de Novembro de há 100 anos. Nesse dia, nascia Albert Camus, autor de «O Estrangeiro», grande livro e preciosa metáfora destes tempos.

Para ele, «o homem não é nada em si mesmo. Não passa de uma probabilidade infinita. Mas ele é o responsável infinito por essa probabilidade»!

publicado por Theosfera às 10:36

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro