O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 09 de Outubro de 2013

Sempre me revi na segurança de Pio XII.

Sempre me comovi com a bondade de João XXIII.

Sempre admirei a paciência de Paulo VI.

Sempre me acompanhou o sorriso de João Paulo I.

Sempre me cativou a energia de João Paulo II.

E como não estar grato à tarefa reconstrutora de Bento XVI?

Encantado estou, por isso, com a proximidade envolvente do Papa Francisco.

Todos os Papas foram providenciais para o seu tempo. Disseram sempre o que era preciso dizer, não o que era aprazível escutar.

É pena que o reconhecimento seja (quase) sempre póstumo, tardio.

publicado por Theosfera às 10:27

De Maria da Paz a 10 de Outubro de 2013 às 01:00
Rev.mo Senhor Doutor:
De entre as maiores graças que Deus concedeu ao Mundo, conto com todos estes Papas! Um tesouro inestimável!
Louvado seja Ele!
Afectuosamente,
Maria da Paz


mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro