O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 27 de Fevereiro de 2010

«Tão vasto espirito em tão estreita regra», terá dito Sophia de Mello Breyner acerca do grande Padre Manuel Antunes.

 

Era o mínimo que podíamos esperar dos cidadãos: largueza de espírito, ainda que os horizontes sejam estreitos.

 

Quem se lança numa candidatura já sabe que se expõe à crítica. O Dr. Fernando Nobre é o primeiro a saber disso.

 

Agora que se conteste a decisão de alguém se candidatar é que não se percebe muito bem.

 

Tanto se exalta a cidadania, mas quando aparece alguém desligado dos partidos, sruge logo uma onda de indignação.

 

Os partidos são importantes, mas a democracia não se esgota nos partidos.

 

Os partidos também alavancam a cidadania, também são parte da cidadania.

 

O gesto do Dr. Fernando Nobre é um contributo para a pluralidade. É mais uma opção que os portugueses têm diante de si.

 

Dizem que não tem experiência política. Mas o trabalho humanitário não fará parte da política?

 

Continuo a ressalvar que mantenho a independência. Não digo em quem voto. Mas saúdo quem se oferece à consideração dos portugueses, com uma mensagem de moderação e despojamento. Pessoas como o Dr. Fernando Nobre têm mais a perder do que a ganhar com esta incursão.

 

Ninguém está acima da crítica. Já houve quem me lembrasse que o Dr. Fernando Nobre é a favor da liberalização do aborto. Continuo sem confirmação oficial quanto a este dado. Ainda assim, recordo que outros políticos, que se dizem contra o aborto, acabam na prática por promulgar leis que o favorecem.

 

Era bom que realçássemos o bem que as pessoas fazem.

 

Ninguém é obrigado a apoiar ninguém. Mas não sufoquem as ideias antes de serem apresentadas. E, depois, cada um decida em consciência. E com a maior paz!

publicado por Theosfera às 13:51

De António a 27 de Fevereiro de 2010 às 14:58
Quando Mandela se candidatou a Presidente da República,alguém ficou escandalizado ? Os bons exemplos na cadeira do poder são sempre louváveis.Eu irei votar em Fernando Nobre. Será um homem perfeito ? Não é. Afasta-me dele a circunstância de ele ter sido apologista da liberalização do aborto, no contexto do referendo ? Afasta-me sim,porque não reconheço a qualquer mulher o direito de. livremente,dispor de uma vida humana, ainda que em gestação no seu corpo.Mas reconheço argumentação sólida e consistente nos apologistas do SIM, que, contudo, não consegui superar como o meu voto no NÃO. Eu também condeno que se cometa homicídio. Mas o facto de ser apologista da não aplicação da pena de morte aos homicidas, isso faz de mim um "cooperante" na prática de homicídios ? Cristo quando salvou a mulher adúltera de ser condenada, votou na aplicação da lei moisaica ou votou no SIM à despenalização do adultério ? Fernando Nobre tem Obra feita. Para mim, é um dos portugueses mais ilustres e que merecia claramente o Prémio Nobel da Paz.É verdadeiro, frontal e fracturante.Não usa hipocrisia no seu discurso. Não fala em jeito "politicamente correcto" nem é delico- doce. Não arredonda as respostas. Não foge ao confronto ideológico. E é crente em Deus. Precisamos na política de gente íntegra e clara. Para fariseus e falsos, já temos que chegue

De Theosfera a 27 de Fevereiro de 2010 às 15:47
Extraordinário este seu texto, Bom Amigo. Como padre, fico-me pelo que disse no texto. Mas subscrevo o que o Bom Amigo aqui expende. Muita paz no Senhor Jesus! Deus o abençoe. Abraço amigo.

De a 27 de Fevereiro de 2010 às 21:07
Desiludiu-me e muito a entrevista que deu à revista Sábado. Não é uma questão de pudor beato. Nada disso. É simplesmente uma questão de dignidade e educação. Não era preciso descer tanto.
Em quem poderemos acreditar??? Responda-me quem souber...

A todos um Santo Domingo

De António a 27 de Fevereiro de 2010 às 22:44
Permita-me Fá secundar o seu comentário e , com todo o respeito, manifestar o meu entendimento que o debate democrático de ideias ganharia bem mais se,quando criticássemos alguém, ou evocássemos as nossas desilusões,fundamentássemos em concreto as razões dos nossos comentários...

De Theosfera a 27 de Fevereiro de 2010 às 23:28
Confesso que não li tal entrevista, mas vou ver se consigo ler. Obrigado. Deus a abençoe.


mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro