O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 12 de Setembro de 2013

Será que gostamos mesmo de árvores?

A pergunta parece estulta, mas a inquietação é pertinente. E, ademais, a dúvida já nem sequer é de agora.

Na década de 1960, João de Araújo Correia tinha a certeza de que «Portugal não gosta de árvores. Sacrifica-as porque dão sombra. Sacrifica-as porque dão beleza. Sacrifica-as porque dão saúde. Sacrifica-as porque dão flor. Há, em Portugal, quem sacrifique uma árvore porque lhe tapa a vista. Há quem a sacrifique porque lhe suja o telhado com meia dúzia de folhas. Há quem a sacrifique porque rumoreja. Há quem a sacrifique porque gorjeia. Há quem a sacrifique porque canta. Há quem a sacrifique porque é árvore». E, por isso, atiça-lhe o fogo.

Décadas depois, o escritor tinha muito que acrescentar.

Há quem imole as árvores porque não gosta delas. Porque não gosta de nada nem de ninguém.

Será que gostam de si próprios?

publicado por Theosfera às 11:19

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro