O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 16 de Maio de 2017

Ser pacífico é muito mais que ser passivo.

A paz não é uma sensação; é uma presença.

Uma sensação é efémera, ao passo que há uma presença que é perene.

Não estamos em paz quando nos «sentimos» em paz. Estamos em paz quando acolhemos Jesus Cristo, que é a paz.

Enquanto as sensações vão e vêm, Cristo permanece.

Se queremos a paz, queiramos Cristo!

publicado por Theosfera às 10:24

 

  1. Este 13 de Maio (também) fica para a história. Ao Céu chegaram cânticos de glória.

Foi bela a festa no Santuário. Todo o povo vibrou com o centenário. Era grande o cansaço. Mas ninguém arredou pé daquele espaço.

 

  1. Dois novos santos nos foram dados para que os nossos passos sejam (ainda) mais abençoados. São Francisco e Santa Jacinta foram dois meninos que coloriram a nossa vida com tons divinos.

Da Mãe de Deus foram interlocutores. Agora, tornaram-se nossos protectores.

 

  1. Fátima fez descer o Céu à Terra, que muito sofria com a guerra.

Por isso, Fátima é altar de paz, daquela paz que só Jesus traz. Fátima é manto de luz, que nos ilumina com a presença de Jesus.

 

  1. Na alegria ou na aflição, para Fátima vamos em peregrinação.

A alma do nosso país é naquele lugar que se sente feliz. Mas não somos só nós. Todo o mundo em Fátima faz ouvir a sua voz.

 

  1. Deste dia bendito ressoa um triplo — e sentido — grito: «Temos Mãe! Temos Mãe! Temos Mãe!»

Foi o Santo Padre quem o disse. Houve alguém que não o ouvisse?

 

  1. «Temos Mãe!» Eis o que, aparentemente, todos sabemos. Mas eis o que, pelos vistos, também esquecemos.

«Temos Mãe!» Às vezes, parece que só temos Mãe para pedir. É verdade que «temos Mãe» para pedir. Mas também «temos Mãe» para nos conduzir.

 

  1. «Temos Mãe» à nossa beira, ao longo da vida inteira.

«Temos Mãe» que nos segura enquanto a nossa vida dura. E, quando o nosso fim chegar, «temos Mãe» para, na porta do Céu, nos esperar.

 

  1. «Temos Mãe» quando d’Ela nos lembramos. E «temos Mãe» quando do Seu Filho nos separamos.

Nós, que tanto amamos Maria, não Lhe neguemos esta alegria. Sigamos os passos de Jesus. É para Ele que Ela nos conduz. «Temos Mãe», a Mãe de Cristo. Haverá coisa mais bela do que isto?

 

  1. «Temos Mãe», nunca o esqueçamos. E que os passos de Seu Filho sempre sigamos. O que deixa esta Mãe feliz é que façamos o que Jesus diz.

Ouçamos, então, a nossa Mãe. Ela, que tudo guardava dentro de Si, continua connosco, hoje e aqui.

 

  1. «Temos Mãe», nunca A deixemos.

Com a nossa Mãe, muito mais felizes seremos!

publicado por Theosfera às 10:15

Hoje, 16 de Maio, é dia de S. João Nepomuceno (invocado para proteger as pontes, para fazer uma boa confissão e contra as injúrias e calúnias), Sto. André Bobola, S. Simão Stock, Sto. Alípio e Sta. Gema Galgani.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro