O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 25 de Outubro de 2016

 

 

  1. A Igreja é um corpo vivo. Por isso, nenhum dos seus membros pode manter-se passivo.

Uma vez que a Igreja está sempre em missão, não é aceitável que alguém, dentro dela, permaneça em demissão.

 

  1. Logo nos começos, a Igreja assumiu a sua congénita «natureza missionária».

Seguindo o mandato de Jesus (cf. Mc 16, 15), os Apóstolos levaram o Evangelho a todos os povos.

 

  1. O crescimento e a expansão das comunidades requereram uma multiplicação de tarefas.

Perante isto, os Apóstolos mostraram um discernimento absolutamente assombroso.

 

  1. A sua decisão não foi açambarcar todos os trabalhos.

Pelo contrário, optaram por se centrar, ainda mais, na sua missão específica: oração e anúncio da Palavra de Deus (cf. Act 6, 4).

 

  1. Para novos serviços, novos servidores. Para novas missões, novos missionários. Para novos ministérios, novos ministros.

Assim, o chamado «serviço às mesas» (Act 6, 2) — uma espécie de acção social — suscitou sete novos colaboradores, conhecidos pelo nome de «diáconos» (cf. Act 6, 3-6).

 

  1. As comunidades que surgiam tinham à sua frente dirigentes que eram denominados «pastores» (cf. Ef 4, 11), «bispos» (cf. Act 20, 28; 1Tim 3, 1) e «presbíteros» (cf. 1Ped 5, 1).

Outros ministérios eram desempenhados pelos «profetas», pelos «doutores» e pelos «evangelistas» (cf. Ef 4, 11).

 

  1. A Igreja distingue duas grandes categorias de ministérios: os «ministérios ordenados» (diaconado, presbiterado e episcopado) e os «ministérios instituídos» (leitor e acólito)

As Conferências Episcopais podem solicitar a instituição de outros ministérios. A título de exemplo: catequista, sacristão ou ministro da Comunhão.

 

  1. Há, entretanto, ministérios que, embora não ordenados nem instituídos, são estavelmente exercidos.

É o caso da animação do canto, das monições, do apoio ao altar, etc.

 

  1. E há um ministério que, à medida que o tempo passa, vai avultando como cada vez mais necessário: o ministério do Visitador.

Além de levar o Viático a quem está doente, o Visitador pode ser um precioso elo de ligação junto dos que estão sós ou dos que se vão afastando.

 

  1. Afinal, que é a Igreja senão um permanente mistério de visitação?

Em Cristo, Deus visita o Seu povo (cf. Lc 1, 68). E como Maria mostra a Isabel, quando um cristão visita alguém, é Cristo que o visita também!

publicado por Theosfera às 11:01

Hoje, 25 de Outubro, é dia de S. Crispim, S. Crispiniano, S. Crisanto, Sta. Daria, S. João Stone e Sta. Maria Jesus Masiá Ferragut.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro