O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 12 de Janeiro de 2016

 

  1. A festa do Baptismo do Senhor assinala a transição do Tempo do Natal para o Tempo Comum.

Ressalve-se, desde já, que o Tempo Comum não é um tempo menos importante.

 

  1. No Tempo Comum, continuamos a celebrar o Mistério (sempre) Incomum: o mistério de Deus que Se fez homem em Jesus Cristo para nos salvar.

O incomum torna-se comum, não no sentido de rotineiro, mas no sentido de constante.

 

  1. Acresce que este é um tempo comum também no sentido de comunitário.

Ou seja, é um tempo para, em comunidade, celebrar e testemunhar o Evangelho de Jesus.

 

  1. A esta luz, podemos dizer que o Tempo Comum é um tempo pascal e um tempo natalício.

É sabido que a cadência da celebração da Páscoa, antes de ser anual, é semanal: cada Domingo é dia de Páscoa.

 

  1. E uma vez que o mistério pascal constitui o ápice da Encarnação, então não é descabido concluir que o Tempo Comum é igualmente, a seu modo, um tempo de Natal.

É um tempo em que Jesus (re)nasce para nós e um tempo em que nós (re)nascemos para Jesus.

 

  1. O Tempo Comum é o tempo mais longo.

É composto por 33 ou 34 semanas, distribuídas em duas etapas: a primeira decorre entre a Festa do Baptismo do Senhor e o início da Quaresma e a segunda vai da segunda-feira após o Pentecostes até ao começo do Advento.

 

  1. É no Tempo Comum que acompanhamos a maior parte da missão de Jesus.

Nele, não celebramos nenhum aspecto particular do mistério de Cristo, mas o mistério de Cristo na sua globalidade. E acompanhamos, especialmente, os sucessivos momentos da Sua vida pública.

 

  1. A Festa do Baptismo do Senhor é, pois, uma síntese e uma abertura.

Ela sintetiza o que celebramos no Tempo do Natal e abre-nos as portas para o Tempo Comum.

 

  1. O Baptismo mostra-nos um Jesus já adulto, na casa dos 30 anos, mas sempre com a consciência de filho.

No Natal, vemo-Lo ao colo da Mãe. No Baptismo, acompanhamo-Lo a ouvir a voz do Pai.

 

  1. O Baptismo de Jesus constitui, assim, uma Teofania e uma Antropofania. Jesus apresenta-Se como Filho de Deus em forma humana.

Ele é a humanização de Deus. Ele é a divinização do homem!

publicado por Theosfera às 10:18

Hoje, 12 de Janeiro, é dia de S. Modesto, S. João de Ravena, S. Bento Biscop, Sto. António Maria Pucci e Sta. Margarida de Bourgeoys.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro