O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 07 de Julho de 2015

 

  1. A Igreja é uma casa sem portas.

Porque, se as tivesse, teriam de estar sempre abertas.

 

  1. Todos são bem-vindos à Igreja.

Ela inclui até os que o mundo exclui.

 

  1. À frente da Igreja, Jesus não colocou o mais sábio, o mais capaz ou o mais fiel dos Seus discípulos.

Optou por alguém que tinha dado sinais de ser incoerente, inconstante e até medroso.

 

  1. A força da Igreja também assenta sobre a fraqueza de Pedro.

Segundo Chesterton, «todos os impérios se desfizeram devido à intrínseca fraqueza de terem sido fundados por homens fortes sobre homens fortes. Só esta coisa única, que é a Igreja de Cristo, foi fundada sobre um homem fraco, e por isso é indestrutível».

 

  1. De facto, é próprio do fraco socorrer-se do forte, deixando que o forte o fortaleça.

A força de Pedro consistiu em não se resignar à sua fraqueza. A força de Pedro era a força de Cristo nele.

 

  1. Os frágeis deste mundo foram encontrando na Igreja o seu lar.

É por isso que, como notou Henri de Lubac, «a Igreja não é uma academia de sábios, nem um cenáculo de intelectuais sublimes, nem uma assembleia de super-homens. É precisamente o oposto. Os coxos, os aleijados e os miseráveis de toda a espécie têm cabimento na Igreja, e a legião dos medíocres são os que lhe dão o seu tom».

 

  1. É bom não esquecer que o primeiro cristão a entrar no paraíso foi um ladrão (cf. Lc 23, 43).

Como lembra Timothy Radcliffe, o Salvador não deixou ninguém de lado, muito menos «aqueles cujas vidas são um caos».

 

  1. Não espanta, por conseguinte, que Jan Patocka descreva a Igreja como uma espécie de «comunidade de abalados».

É nela que os marginalizados nunca serão postos à margem. É nela que os feridos jamais continuarão a ser magoados.

 

  1. Em grego, o verbo que significa curar («sozo») também significa salvar. E, no latim, a palavra que se traduz por saúde («salus») também se traduz por salvação.

Alguém nega que a salvação é a grande — e definitiva — cura?

 

  1. Preocupante é quando um paciente não reconhece a sua fragilidade. Pior é quando não quer vencer a sua enfermidade.

Afinal, quando perceberemos que um cristão sem conversão é como um doente sem cura?

publicado por Theosfera às 10:50

Aparentemente, trata-se de uma «boutade».

Mas a frase de Demócrito acaba por encerrar a sua dose de pertinência: «O animal é tão ou mais sábio que o homem: conhece a medida da sua necessidade, enquanto o homem a ignora».

De facto, o homem confunde, muitas vezes, a necessidade com a ambição.

E enquanto as ambições de uns nunca estão satisfeitas, as necessidades de outros não param de aumentar!

publicado por Theosfera às 09:27

Hoje, 07 de Julho, é dia de S. Diogo de Carvalho, S. Rogério Dickenson, S. Raul Milner e Sta. Maria Romero.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro