O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 05 de Março de 2015

Devemos ser nós a mudar o mundo ou deve ser o mundo a mudar-nos, a nós?

Tarefa difícil é mudar o mundo. Constatação inevitável é que todos vamos sendo mudados pelo mundo.

É por isso que merecem admiração os que persistem. Podem ser acusados de obstinação, mas não cedem.

Michael Josephson reparou: «As pessoas de carácter fazem o que acham certo não porque isso vá mudar o mundo, mas porque se recusam a ser mudadas pelo mundo».

Até pode ser que estejam erradas. Mas, num tempo em que tudo é líquido, ressalve-se a solidez da coerência que alguns mostram!

publicado por Theosfera às 10:16

O «Público» faz , hoje, 25 anos e, desde há 25 anos, passei a ser seu leitor diário.

Na altura, 5 de Março de 1990, estava em Lisboa e o jornal que costumava comprar («O Comércio do Porto»), chegava um pouco tarde à capital.

Como também comprava o «Expresso» e uma vez que foi deste jornal que partiram os principais artífices do «Público», passou a ser este o «meu» jornal.

Confesso que a fase em que o apreciei mais foi mesmo a primeira: no conteúdo e na forma.

Era um jornal muito bonito, atraente, convidativo.

Penso que,  nos últimos tempos, a qualidade foi decaindo. Compreendo (e admiro) a necessidade de não estagnar e o imperativo de sobreviver. Mas o que tenho visto não me consegue cativar tanto.

Já pensei várias vezes em mudar de jornal, embora também procure ler outros, mas, invariavelmente, mantenho-me fiel ao «Público».

Nem sempre me revejo nos ângulos de análise e nos posicionamentos.Mas também é verdade que não temos de concordar para consumir.

Às vezes, é díficil aceitar algumas coisas. Mas lá vou continuando a conviver com o «Público».

Mesmo quando não há tempo para o ler ou mesmo quando o consulto na net, gosto de olhar para o lado e ver a edição de papel.

Um jornal acaba por ser uma companhia, mais que um informador.

Leio o «Público» da última para a primeira página. Leio-o cada vez mais depressa. Não tanto porque tenha mais que fazer. Mas sobretudo porque noto que ele tem cada vez menos para oferecer.

Esta edição de aniversário revela muito trabalho, mas é desmedidamente centrada num tema e bastante recentrada no próprio jornal.

Percebo a intenção, mas não era preciso.

Parabéns pelo aniversário. O jornal não estará bom. Mas os outros ainda não me convenceram de que estão melhor!

publicado por Theosfera às 09:58

Faz hoje, 5 de Março, 111 anos que nasceu um dos maiores teólogos do século XX: Karl Rahner.

Aliás, Março acaba por ser um mês rahneriano já que o genial teólogo faleceu a 30 deste mês, em 1984.

publicado por Theosfera às 00:20

Hoje, 05 de Março, é dia de S. João José da Cruz, S. Teófilo e Sto. Adriano.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:14

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro