O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2015

A vida dos povos deve andar em linha com a vida das pessoas. Aliás, os povos são feitos de pessoas.

A vida das pessoas (e dos povos) é tecida de compromissos e entretecida de cedências.

O compromisso nem sempre é agradável. As cedências quase nunca deixam boas recordações.

Mas conviver tem estas implicações.

É por isso que a liberdade implica ordem. E a ordem implica liberdade.

Sem ordem, a liberdade de um pode voltar-se contra os outros. Sem liberdade, a ordem pode sufocar a todos.

Viver é (sempre) aprender!

publicado por Theosfera às 09:50

O oposto do ódio é, obviamente, o amor. Mas a alternativa ao ódio pode não ser apenas (ou logo) o amor.

É muito difícil dizer a uma vítima do ódio que deve amar aquele que o odeia.

Há quem, pura e simplesmente, não compreenda nem aceite. Mas, na linha de Thomas Hallick, pode haver uma alternativa, um caminho intermédio.

A alternativa ao ódio pode passar pela paciência. É importante ter paciência.

A paciência é fundamental até que o ódio passe. E ainda mais necessária no caso de o ódio não passar.

Afinal, que se ganha em odiar quem odeia?

publicado por Theosfera às 09:42

O melhor presente é sempre o presente da presença.

Há quem saiba estar presente mesmo quando se encontra ausente.

E há quem mostre estar ausente mesmo quando se encontra presente.

Já La Fontaine tinha reconhecido que «a ausência é a causa de todos os males».

E a ausência dos que estão perto acaba por ser a que dói (e mói) mais!

publicado por Theosfera às 09:35

Hoje, 23 de Fevereiro, é dia de S. Policarpo de Esmirna e Sta. Rafaela Ibarra.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro