O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 18 de Outubro de 2014

O verdadeiro é sempre preferível ao falso.

Mesmo que a verdade doa, é verdade.

Ainda que a falsidade agrade, é falsa.

Não era, porém, o que pensava Alain, que preferia «um pensamento falso a uma rotina verdadeira».

Esse é o problema.

Ainda que seja rotineira, a verdade é sempre preferível. A verdade é sempre verdade!

publicado por Theosfera às 22:27

Nadine Gordimer achava que «os factos são sempre em menor quantidade do que aquilo que realmente aconteceu».

Há muita coisa que acontece e que nos escapa. Que figurará sempre nas infindáveis páginas dos livros em branco!

publicado por Theosfera às 22:18

Não podemos fazer tudo imediatamente.

Mas não devemos adiar tudo indefinidamente.

Calvin Coolidge afirmou:  «Não podemos fazer tudo imediatamente, mas podemos fazer alguma coisa já».

Tentemos fazer bem Procuremos fazer sempre o bem!

publicado por Theosfera às 22:10

A totalidade não precisa de muito. Não é preciso muito para dizer tudo.

O todo prima por uma luminosa simplicidade. Jesus condensa toda a Lei num duplo mandamento: amar a Deus sobre todas as coisas e amar o próximo como a nós mesmos.

Estes dois mandamentos eram tão impressivos que, segundo S. Gregório Magno, Jesus enviou os Seus discípulos dois a dois por este motivo: «dois são os mandamentos, a saber, o amor de Deus e o amor do próximo».

Jesus manda os discípulos em missão dois a dois para nos dizer isto sem palavras: «quem não tiver amor para com os outros, de modo algum deve assumir o ofício da pregação».

Sem amor, não pode haver missão. Afinal, quem não ama o irmão que vê, como pode amar a Deus que não vê? (cf. 1Jo 4, 20)

publicado por Theosfera às 13:21

Coisa estranha. Acontece à nossa frente e nós nem reparamos ou protestamos.

A vigilância da vida das pessoas já não é feita por forças policiais. Passou a ser feita por outras pessoas.

Pessoas vigiam pessoas. Pessoas controlam pessoas. Pessoas policiam pessoas.

Quando era o poder a controlar, notávamos que estávamos em ditadura.

Quando são as pessoas a devassar pessoas, tecemos loas à liberdade.

Em muitos casos, nem sequer debatemos ideias, apenas batemos em pessoas.

Afinal, há quem só pense na liberdade a partir de si. Esquecemos que a liberdade, bem sublime, é a arte da conjugação.

O outro também é livre. O outro também deve ser respeitado. E, depois, quem de nós não tiver pecado, que atire a primeira pedra (cf. Jo 8, 7).

Se pensássemos mais no que disse o Mestre dos mestres, as pedras ficariam todas no chão!

publicado por Theosfera às 12:02

A lei impõe. A moral orienta.

Se a moral fosse mais respeitada, até a lei poderia ser dispensada.

Nietzsche reconheceu que «a moralidade é a melhor de todas as regras para orientar a humanidade».

O problema é que já não são apenas as pessoas a distanciar-se da moral. Algumas leis também estão (bem) longe dela!

publicado por Theosfera às 11:42

Faz hoje seis anos que faleceu o senhor Dr. António Fausto Montenegro.

Foi deputado da Nação e, durante muitos anos, Juiz da Irmandade de Nossa Senhora dos Remédios, de quem era muito devoto e a quem tratava, carinhosamente, por Patroa.

Homem de uma verticalidade impressionante, tinha na honradez de carácter e na força das convicções dois dos traços mais marcantes da sua personalidade.

Era de uma delicadeza inexcedível. Era capaz de desacelerar o veículo só para não ultrapassar uma pessoa na via pública. Tudo o que fazia era por despojamento.

Não queria agradecimentos nem aceitava homenagens. Mesmo quando foi incompreendido, nunca se revoltou. Tudo o que fez foi por missão.

Nossa Senhora já o terá depositado no regaço de Seu Filho, no seio da Santíssima Trindade.

Foi um grande missionário. Será sempre um grande Amigo.

publicado por Theosfera às 00:39

Hoje, 18 de Outubro, é dia de S. Lucas e S. Monon, ermita.

Um santo e abençoado dia para todos!

 

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro