O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

Os povos são como as pessoas. É natural que, à medida que o tempo corre, anseiem pela independência.

Mas esse é um desejo que, embora legítimo, dificilmente se materializa.

Paul Verlaine confessava: «A independência foi sempre o meu desejo, mas a dependência foi sempre o meu destino».

No fundo, a nossa independência está na capacidade de escolher as dependências que queremos.

Hoje, a Escócia escolhe entre uma dependência directa de Londres ou de Bruxelas.

O efeito cascata pode continuar e levantar um problema.

A União Europeia é uma união de Estados. Se estes começam balcanizar-se, estaremos no limiar de outra coisa.

Pressinto que, mesmo ganhando o «não», os militantes do «sim» não vão desistir.

Um tempo novo se anuncia. Será um tempo diferente? Que seja um tempo melhor!

publicado por Theosfera às 10:46

Hoje, 18 de Setembro, é dia de S. José de Cupertino e S. João Masías.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro