O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

Talvez para nosso espanto, Voltaire defendia que «a dor é tão necessária como a morte».

A morte não será necessária. Viveríamos bem sem ela. Mas é inevitável. Tal como a dor, aliás.

E, por isso, muito se aprende com a morte e com a dor.

Como a vida seria diferente se escutássemos os seus apelos e ouvíssemos as suas lições.

Tanto ensina a morte. Tanto ensina a dor!

publicado por Theosfera às 10:19

Há quem ache que bom líder é o que se adapta. Mas não falta quem pense que bom líder é o que contraria.

John Galbraith notava que «todos os grandes líderes têm tido um pecado característico em comum: a disposição para confrontar inequivocamente a principal ansiedade dos povos do seu tempo. Isto, e não muito mais, é a essência da liderança».

Grande líder é o que contraria e, mesmo assim, consegue fazer-se respeitar!

publicado por Theosfera às 10:13

Não sei o que leva um pai a matar um filho.

Não sei o que leva um filho a matar um pai.

Mas vou sabendo que isto se vai tornando banal.

São ocorrências que deixaram de ser raras, quando deviam ser impossíveis.

Ninguém é tão humano como o homem.

Mas, às vezes, ninguém consegue ser tão desumano como o homem!

publicado por Theosfera às 10:10

Escher é o artista das construções impossíveis. E do que precisamos é de experimentar a arte do impossível, do até agora impossível.

Como pôr fim à violência? Como pôr fim à guerra?

Os apelos não resultam. As retaliações não resolvem.

Quietos não podemos ficar. Importante seria que todas as armas fossem depostas.

Mas, para isso, uma condição se requer: que haja acordo. E acordo não tem havido.

Não sei como sair aqui. Mas sei, sabemo-lo todos, que não temos grande futuro se continuarmos por aqui. Não há futuro para este presente!

publicado por Theosfera às 09:59

Hoje é dia de S. Bernardo, grande teólogo, grande santo, grande místico, grande orador, grande devoto de Nossa Senhora.

 

Conhecido como doutor melífluo, por causa da bondade que o exornava, não hesitava em recorrer à firmeza quando convicções fortes estavam em causa.

 

E nem sequer os seus superiores hierárquicos (bispos e papas), que ele venerava, ficaram à margem das suas admoestações.

 

Verberava, acima de tudo, a ambição, o fausto e o luxo. Porque vivia de e para Cristo, tudo fazia para o que o seu legado se perpetuasse. E o grande legado de Cristo é a simplicidade. Haverá algo que nobilite mais um cristão?

publicado por Theosfera às 00:29

Os cistercienses, seguidores de S. Bernardo, estabeleceram-se em desertos, onde realizam um duro trabalho manual que é suficiente para o seu sustento e permite também vir ao encontro dos necessitados.

Conhecem um despojamento que os aproximade Jesus Cristo e dos apóstolos.

Rejeitam o sistema social da época, renunciam aos dízimos e feudos que vêm daqueles que têm autoridade feudal e, do mesmo modo, não aceitam os benefícios que poderiam ser propostos pelos homens da Igreja.Com a ideia da igualdade, no mosteiro, não se faz caso da origem social dos monges; todos vivem do mesmo modo.

No que diz respeito ao abade, inclusive ao abade de Cister, encontram-se todos no Capítulo Geral ao mesmo nível.

A simplicidade de vida aparece nos hábitos, nas construções realizadas com linhas geométricas limpas, estilo despojado, sem decorações.

A espiritualidade não está dirigida a uma elite, mas a seres humanos de carne, permeados profundamente do desejo de se converter.

Este quadro estaria incompleto se não se fizesse menção do culto à Virgem das Dores e da Ternura, pronta para socorrer as mais diversas angústias, como para suscitar o respeito da mulher, numa sociedade bastante violenta.

 

publicado por Theosfera às 00:21

Hoje, 20 de Agosto, é dia de S. Bernardo de Claraval e S. Felisberto.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro