O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

A guerra alastra. Os atentados aumentam. A corrupção dispara.

E a pergunta surge: porquê?

As respostas multiplicam-se, mas a capacidade de persuasão desliza para uma quase vacuidade.

Não é alentador admitir, mas é mister reconhecer. Por muito que nos doa, o mal, às vezes, triunfa. O mal, não tão poucas vezes assim, vence.

E o mais assustador é que o mal não vence por si mesmo. O mal vence com a ajuda do homem.

Somos nós, os humanos, que tanto denunciamos o mal, mas que tanto o difundimos e acendemos.

É preciso dizer: «basta». É urgente dar uma oportunidade ao bem, ao bem que Deus semeou no fundo da alma humana.

Será tão difícil descer a essas profundezas que, afinal, são a âncora da nossa vida?

publicado por Theosfera às 16:10

A palavra prende e aprende.

As palavras prendem-se no ruído e aprendem-se no silêncio.

Falta a disponibilidade da escuta e sobra a turbulência do som.

É tempo de certas palavras se calarem. É hora de alguns silêncios gritarem.

O que se diz já satura. O que falta dizer (talvez) liberte!

publicado por Theosfera às 15:56

De Sto. Inácio de Loyola, que hoje se celebra, sempre conservei a oração que os escutas adoptaram.

 

Sempre me marcou uma petição: «Que eu faça, Senhor, o bem sem esperar outra recompensa se não saber que faço a Vossa vontade santa».

 

É maior recompensa. A única recompensa.

 

Para Moltmann, um servo nem de um obrigado deve estar à espera. Também é verdade que, muitas vezes, nunca vem. Não faz mal. O bem compensa por si mesmo. E Deus vê tudo.

 

Tudo.

publicado por Theosfera às 10:51

Viver não é andar pelo tempo. Viver não é deixar andar.

Viver é sobretudo ousar.

Os que vivem não são os que deixam correr. Os que vivem, como bem notou Victor Hugo, «são os que lutam». Os que não desistem de lutar!

publicado por Theosfera às 10:26

A vida traz uma panóplia infindável de ensinamentos.

Umas vezes, ela sugere-nos a ousadia. Outras vezes, ministra-nos a importância do cuidado.

Edmund Burke, há séculos, preveniu-nos: «Os que têm muito a esperar e nada a perder serão sempre perigosos».

Não descansam enquanto não obtêm o que almejam. Não olham a meios. Ou talvez só olhem aos meios, não pensando naqueles que pisam, em tantos que esmagam.

Mas o estrondo da vingança não costuma ser compensador. O melhor é (mesmo) seguir em frente!

publicado por Theosfera às 10:19

Dominados pelo encadeamento tumultuoso das coisas repetitivas, já não nos apercebemos sequer daquilo que é mais singular, daquilo que é único.

Há pessoas parecidas. Há dias semelhantes. Mas cada pessoa é singular e cada dia é único.

Nunca houve um dia 31 de Julho de 2014. Nunca voltará a haver um dia 31 de Julho de 2014.

Cada dia é uma (pequena) imagem da vida. Começa num instante, decorre com rapidez e acaba depressa.

Aproveite cada instante deste dia.

Lembre-se.

Nunca houve outro como ele. Não voltará a haver outro igual a ele!

publicado por Theosfera às 06:09

Fomos feitos para viver. E viver não é só andar pelo tempo.

Viver é sobretudo voar até à eternidade.

Porque só voando nos libertamos. Só voando encontramos o que é grande.

Foi, talvez, por isso que Saint-Exupéry confessou que voava para se libertar das pequenas coisas.

Um dia, a 31 de Julho de 1944, o avião desapareceu no mar.

Mas a sua obra permanece. Na história. Para sempre!

publicado por Theosfera às 00:14

A «cristodependência» é a porta para aceitar até o que não tem aceitação justificável e a chave para compreender até o que não tem compreensão possível.

O padre pode ser um incompreendido para muitos. E muitos arriscam-se a não ser compreendidos pelo padre.

Só em Cristo conseguimos aceitar o que não compreendemos. Só em Cristo conseguimos compreender o que nos dói aceitar.

publicado por Theosfera às 00:08

Hoje, 31 de Julho, é dia de Sto. Inácio de Loiola (fundador da Companhia de Jesus) e S. Germano.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro