O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 17 de Junho de 2014

1. Aí está mais um Mundial para confirmar o que, desde sempre, se suspeitava e o que, desde há muito, se sabia: o futebol é bastante mais que um desporto.

Ele tornou-se também um fenómeno mediático de dimensões invulgares e uma actividade económica de proporções únicas.

 

2. Não deixa de ser sintomático notar como, numa época de crise, a humanidade praticamente se desliga dos problemas para se concentrar nas vicissitudes de uma bola conduzida por 22 homens.

Há poucas ocasiões em que os sentimentos se soltem como no futebol: a alegria, a tristeza, a violência, o patriotismo.

 

3. Existe uma espécie de relação simbiótica entre a bola e a terra.

Não é a terra redonda como a bola? E não é a bola redonda como a terra?

 

4. Dir-se-ia que, por estes dias, uma bola anda à volta da terra e toda a terra anda à volta de uma bola. A anestesia é quase total.

Parece que tudo pára. Parece que só a bola anda. Parece que só a bola nos faz andar. Até o nosso compromisso com a justiça como que amolece nestas alturas.

 

5. Há quem faça do futebol uma ciência e o apresente como algo acabado de sair de um laboratório ou de uma sebenta.

Também não falta quem o emoldure em sumptuosas peças de literatura.

 

6. E, claro, abunda igualmente quem o transfigure numa acção bélica como se de uma guerra se tratasse. Desde logo, a linguagem eleva o futebol ao patamar de uma questão de vida ou de morte.

Daí os feridos. Daí as mortes. E daí as vitórias não só de alguém, mas contra alguém.

 

7. Como não podia deixar de ser, também não escasseia quem encaixe o futebol no universo religioso.

Afinal, o ser humano não passa sem rituais. Se não os faz nas igrejas, não os dispensa nos estádios.

 

8. Há quem faça peregrinações por causa de um jogo. Fala-se da no triunfo.

Aponta-se o clube como uma religião e o estádio ora como uma catedral, ora como um inferno.

 

9. Que este Mundial sirva, sobretudo, para aproximar pessoas e povos.

Se houver serenidade e entreajuda, ninguém perderá mesmo que muitos não vençam.

 

10. No campo, só uma equipa pode ganhar.

Mas, se quisermos, na vida todos poderão sair vencedores!

publicado por Theosfera às 11:58

Nada como um inimigo comum para aproximar desavindos.

O Irão andou em guerra com o Iraque.

O Irão aliou-se ao Iraque contra os Estados Unidos quando estes invadiram o Iraque.

Agora, o Irão pondera aliar-se aos Estados Unidos por causa do novo poder que ameaça instalar-se no Iraque.

E, entretanto, a violência prossegue e as vítimas aumentam.

A dança das alianças não consegue atrair a paz!

publicado por Theosfera às 10:33

«Modus in rebus».

A derrota da selecção é nada, ou coisa muito pouca, diante do drama do desemprego, da tragédia da fome ou do flagelo da guerra.

Os nossos olhos deviam estar mais focados no estado de tantas pessoas do que nos estádios a abarrotar de tanta gente.

Os nossos olhos estão atentos ao que se passa no Brasil. Que não estejam desatentos em relação ao que se vai passando na Ucrânia, no Iraque ou aqui, ao lado!

publicado por Theosfera às 10:24

Foi o calor. Foi o cansaço. Foi o árbitro. Foi a falta de sorte.

Conseguir uma explicação não altera a realidade, mas ameniza a dor.

Já dizia Manuel Vázquez Montalbán: «Dar um nome ao que nos destrói ajuda-nos a defendermo-nos».

Talvez, também, a (re)motivarmo-nos!

publicado por Theosfera às 10:10

Os bons podem ser conhecidos. Mas nem sempre serão reconhecidos.

Muitas vezes, até podem ser penalizados por isso. Por serem bons no que fazem.

A bondade nem sempre compensa. Mas tranquiliza sempre.

A bondade não vive de esquemas. É lisa. É limpa!

publicado por Theosfera às 10:04

Confiemos, mas evitemos depender em demasia de uma pessoa ou de um acontecimento.

Às vezes, esperamos o que nada pode dar nem ninguém pode oferecer.

Então advém a decepção e pode sobrevir a desilusão.

Aguardemos as vitórias, mas preparemo-nos para os fracassos.

Tudo faz parte da vida.

(Lições de uma tarde que era para ser inesquecível, mas que deve ser lembrada. Com o fracasso também se aprende. E muito)!

publicado por Theosfera às 00:17

Hoje, 17 de Junho, é dia de S. Rainério de Pisa, S. Manuel, S. Jobel e Sto. Ismael (mártires), S. Manuel (arcebispo de Adrianópolis) e Sta. Emília de Vialar.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro