O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 05 de Junho de 2014

Quem é mais ateu? Quem mais nega Deus? O descrente que se assume? Ou o crente que se presume?

 

Não será que o ateísmo dos ateus, no fundo, é mais uma denúncia de muitos crentes em Deus do que uma negação do Deus dos crentes?

 

Quando se contesta a presença pública da fé será que há um incómodo perante Deus ou um desencanto diante do contra-testemunho dos crentes?

 

E, desse modo, não poderá ser o ateísmo uma busca de autenticidade? Não poderão estar, portanto, muitos ateus mais próximos de Deus?

 

Não serão as suas perguntas mais consistentes que as nossas respostas?

 

Quantos serão os crentes que se alojam no coração de quem se diz ateu?

 

E quantos serão os ateus que se escondem no íntimo de quem se diz crente?

 

Admiro os primeiros. Temo os segundos.

publicado por Theosfera às 11:01

Uma frase de Bismark que mantém plena (e flagrante) actualidade: «Um grande estado não pode ser governado com base nas opiniões de um partido».

Antes os contributos de vários partidos que as disputas entre facções de um mesmo partido.

Raymond Aron exarou o essencial quando escreveu que «a democracia é obra comum de partidos rivais».

A rivalidade não pode impedir a confluência e pode fomentar o desenvolvimento.

Entre partidos diferentes é possível haver convergência. Já dentro do mesmo partido é frequente surgirem inimizades.

Todos são necessários para tudo!

publicado por Theosfera às 10:46

Sou republicano por uma questão de princípio, mas reconheço o valor da monarquia.

Entendo que todo o poder deve emanar do povo, mas, muitas vezes, os mecanismos da eleição obscurecem o respectivo desempenho.

A demagogia é o vício que salta mais à vista. Para se obter o poder, recorre-se a tudo. Falta, por vezes, um certo aprumo, uma certa transcendência, um certo mistério.

A autoridade deve estar perto do povo, mas não se deve vulgarizar. A monarquia inglesa (por contraste, por exemplo, com a espanhola) cultiva uma proximidade distante e uma distância próxima.

A rainha aparece, acena, mas quase não fala, nem dá entrevistas.

Esta elevação (feita de silêncio e discrição) oferece uma estética que se diferencia do ruído ensurdecedor a que estamos habituados!
publicado por Theosfera às 10:43

Habitualmente, estas efemérides assinalam aquilo que está em causa.

 

O Dia Mundial do Ambiente chama a atenção para o nosso (des)cuidado para com a natureza.

 

Nos últimos tempos, tem havido sobejos intentos de uma Teologia ecológica.

 

A partir da criação, há elementos de sobra para um crente se empenhar activamente na promoção de uma cultura de respeito para com a totalidade da obra de Deus.

 

Jürgen Moltmann, por exemplo, mobiliza-nos para a urgência de uma ética da reconciliação com Deus, com os homens e com a criação.

 

Haja em vista, desde logo, uma evidência: por cada vitória do Homem contra a natureza, surge uma revolta da natureza contra o Homem.

 

É que Deus perdoa sempre, o Homem perdoa às vezes, mas a natureza não perdoa nunca.

 

Ela sente-se. Estrebucha. Estremece. E revolta-se.

 

Saibamos, pois, respeitá-la e promovamos um ambiente são, harmonioso, sereno e pacificante.

publicado por Theosfera às 00:24

Hoje, 05 de Junho, é dia de S. Bonifácio e S. Doroteu, o Moço.

Refira-se que S. Bonifácio era inglês e foi o grande cristianizador da Alemanha.

Fez suas as (fortes) palavras de S. Gregório, apelando aos pastores para não serem «cães mudos nem sentinelas silenciosas».

O silêncio da escuta tem de desaguar na palavra corajosa e habitada pela esperança.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro