O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 23 de Maio de 2014

Toda a maldade é obviamente má. Mas é possível que haja uma gradação na maldade.

A pior maldade é a que se disfarça entre aparências de bondade.

É uma maldade que se esconde, que não se assume, mas que acaba por actuar. Dói ainda mais. Mas o bem triunfará sempre!

publicado por Theosfera às 14:39

O que é dito sobre alguém cola-se a ele para sempre: o bem e o mal, a verdade e a mentira.

Neste último ponto, é que a questão agudiza.

Que os motores de busca registem os factos e conservem as opiniões é aceitável. Mas que mantenham insinuações, difamações e calúnias é algo que se me afigura injusto e, portanto, insustentável.

Corre pela Europa, neste momento, uma discussão jurídica sobre o tema. Não esqueçamos, entretanto, a dimensão moral do problema.

O direito de expressão nunca se poderá sobrepor ao direito ao bom nome, à honra e à verdade.

Destruir uma pessoa é fácil. Hoje em dia, a suspeita tem grande receptividade.

É preciso ter muito cuidado com o que se diz.

Já dizia Séneca que o homem, cada homem, é sagrado!

publicado por Theosfera às 10:46

Todos nós gostamos de compreender. E gostamos, ainda mais, de ser compreendidos.

Tratam-se, porém, de duas aspirações dificilmente concretizáveis.

Não é fácil compreender. E mais difícil ainda é ser compreendido.

Há quem, entretanto, prescinda deste desiderato. Björk, por exemplo, considera que não ser compreendida. «Ser compreendida é uma arrogância»

Será?

publicado por Theosfera às 10:37

Uma convicção veicula certeza. Mas isso não quer dizer que se dissipem todas as dúvidas.

Uma convicção acaba por ser uma forma de nos relacionarmos.

Era o que propendia a achar Vergílio Ferreira: «Uma convicção é mais uma forma de estarmos com os outros do que connosco».

Diria que é uma forma de estarmos com os outros a partir de nós.

E uma forma de estarmos connosco a partir dos outros!

publicado por Theosfera às 10:24

A inteligência não se vê só nas capacidades. Também se revê no reconhecimento dos limites.

Com a fina ironia que o exornava, Oscar Wilde desconcertou: «Sou tão inteligente que ás vezes não compreendo uma única palavra do que estou a dizer».

Até nós somos uma surpressa para nós mesmos. Surpresa indecifrável?

publicado por Theosfera às 10:13

Hoje, 23 de Maio, é dia de S. João Baptista de Rossi, S. Desidério e Sta. Joana Antide Thouret.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro