O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 06 de Maio de 2014

1. Este é um mês diferente.

Esta é uma semana especial.

 

2. É o mês dos quatro m’s: de Maio, de Mulher, de Mãe, de Maria. E, dentro de um mês já de si tão singular, temos esta semana verdadeiramente invulgar.

É uma semana em que os caminhos estão cheios e em que a cadência dos passos quase se sobrepõe ao ruído dos motores.

 

3. Por estes dias, Portugal é um país que caminha em direcção a Fátima.

Mas, em cada dia de todo o mês, muitos são os que se juntam para rezar, para cantar, para chorar, para sorrir.

 

4. Maria cativa pessoas de todas as idades e condições. Mesmo aquelas que no resto do ano andam afastadas, por esta altura marcam presença.

Muitos transportam o terço no bolso e uma vela na mão. Mas todos alojam muita fé na alma e muito amor no coração.

 

5. Tudo isto é emoldurado com enorme simplicidade e imensa emoção. Há muito sorriso a invadir os lábios e abundantes lágrimas a escorrer pela face.

Diante da Mãe, o povo é espontâneo nos gestos e sincero nas atitudes.

 

6. Este tempo funciona como um retrato da vida. Ele mostra-nos um povo que peregrina, que se sacrifica, que não vacila nas dificuldades.

Maio é festa, é alegria, é humildade, é devoção, é sorriso, é abraço, é pranto, é força, é luz. Maio é Mãe! Maio é Maria! E Maria é espelho e exemplo!

 

7. Enquanto espelho e exemplo, Maria oferece à Igreja o Seu próprio rosto.

Em Maria encontramos o rosto de uma Igreja tonificada pelo Espírito; o rosto de uma Igreja que se apaga para que Jesus possa brilhar.

 

8. Em Maria, a Igreja redescobre que a fé não é alienante.

O cristão tem os olhos na eternidade, mas não foge do tempo. É a certeza do futuro que estimula a sua intervenção no presente.

 

9. Se não houver mais nada para oferecer, não deixemos de oferecer a esperança. A esperança não é tudo, mas é essencial para tudo.

É usual dizer-se que enquanto há vida, há esperança. Não será menos pertinente dizer que enquanto houver esperança, haverá sempre vida.

 

10. Os caminhos de Fátima são eloquentes.

Apesar do cansaço, a esperança mantém-se acesa e reacende a própria fé. Sob o olhar luminoso de Maria, a Mãe da Esperança!

 

publicado por Theosfera às 18:29

Como acabaram os que mataram?

Da mesma forma que aqueles que foram mortos. Ou foram mortos ou morreram.

Os que mataram não sobreviveram muitos aos que foram mortos.

Haverá alguma atrocidade que seja útil? Voltaire dizia que «quase toda a História é uma sequência de atrocidades inúteis».

Muitos são os que aprendem as atrocidades. Poucos parecem ser os que aprendem que são inúteis!

publicado por Theosfera às 10:54

Há muitos dualismos que servem não tanto para clarificar, mas sobretudo (e infelizmente) para dividir, para separar.

Direita/esquerda; conservadores/progressistas; poder/oposição; ricos/pobres; crentes/descrentes.

Uma visão sectária leva-nos a não valorizar devidamente tanta gente boa que está em lados diferentes.

Verdadeiramente só há dois tipos de pessoas: as bem-educadas e as mal-educadas.

A educação é que faz a grande diferença. E que fornece a maior riqueza!

publicado por Theosfera às 10:43

É verdade que nem todos podem tirar um curso superior.

Concordo com Alfred Montapert.

Mas, como ele acrescentava, «todos podem ter respeito, alta escala de valores e as qualidades de espírito que são a verdadeira riqueza de qualquer pessoa».

E isso nem sempre se vê em quem tem curso. Aliás, os valores são mais veiculados em percursos do que em cursos.

Às vezes, parece haver um paralelismo assimptótico entre conhecimentos e comportamentos.

Não basta fornecer conhecimentos de excelência. É fundamental que os comportamentos não cedam à decadência.

Há comportamentos que arrepiam. E porque é que, num tempo de tanta crítica, não se vê fazer a menor autocrítica?

publicado por Theosfera às 09:57

Hoje, 06 de Maio, é dia de S. Pedro Aumaitre, S. Mariano, S. Domingos Sávio e Sta. Catarina Troiani.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro