O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 02 de Janeiro de 2014

No dia 2 de Janeiro, a Igreja celebra a memória de dois santos que foram dois enormes amigos: S. Basílio e S. Gregório de Nazianzo.

 

O que mais toca não é a sabedoria e a santidade que os exornava. O que mais impressiona é, sem dúvida, a amizade que os ligava.

 

É, de facto, sumamente comovente ler o que S. Gregório diz acerca da união entre os dois: consideravam-se como uma alma em dois corpos.

 

Cada um trabalhava não para ser o primeiro entre os dois, mas para dar a primazia ao outro.

 

Como precisamos, hoje em dia, de amizades deste jaez, desta envergadura!

 

O amigo é o irmão que se escolhe. Mas, também neste campo, sobram amargas desilusões.

 

Às vezes, de quem tudo se espera nada vem. E não sei que será pior: não ter amigos ou pensar que se tem, sem se ter.

 

Jesus chamou amigos aos Seus discípulos. Temos de continuar à procura do verdadeiro amigo. Nem que leve a vida toda!

 

Mas ele também vai aparecendo: com vários (não muitos) nomes, com diversas feições e, sobretudo, em todos os momentos.

publicado por Theosfera às 10:25

Até ontem esperança. A partir de hoje lamentos.

Assim vai transcorrendo o ano que ainda é novo.

Entre o optimismo e a desolação o salto é rápido e o passo é breve.

Tanto imitamos Leibniz e Pangloss como fazemos figura de Cassandra, Malagrida e Calimero.

Somos inconstantes. Embriagámo-nos de desejos e começamos a acordar com pesadelos.

Mas nem tudo será tão azul como ontem parecia. Nem tudo será tão negro como hoje aparece.

Vamos acreditar que, afinal, melhor é possível!

publicado por Theosfera às 10:12

A inteligência parece mais lenta que a força. Mas acaba por ser muito mais eficiente.

Já dizia Balzac: «O tempo é o único capital das pessoas que têm como fortuna apenas a sua inteligência».

A inteligência sabe ser paciente. Consegue falar e nem sequer é incapaz de calar.

O silêncio da inteligência é assombrosamente eficaz!

publicado por Theosfera às 10:05

Neste ponto, não aquiesço a Miguel Esteves Cardoso: «A fé não é apenas um conforto, um apaziguamento, um consolo. É uma forma de aceitação. É a desresponsabilização mais bonita do mundo. É uma forma que a alma arranja de não pedir explicações à vida».

A fé apazigua, mas não aquieta. Dá paz, mas não dispensa inquietação.

A fé é precisamente a paz dentro da permanente inquietação!

publicado por Theosfera às 09:58

Hoje, 02 de Janeiro, é dia de S. Basílio Magno e S. Gregório Nazianzeno.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro