O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 27 de Outubro de 2013

Deixemos que o futuro seja futuro.

Hoje, há um excesso de futuro nas palavras e, ao mesmo tempo, um défice de futuro nas acções.

Tanto se fala de futuro, tanto programamos o futuro que até o comprometemos, que até o adiamos.

A melhor oferta que podemos dar ao futuro é dar o nosso melhor no presente.

O dia mais importante é hoje. Cada hoje.

Não o desfeiteemos!

publicado por Theosfera às 08:58

Afinal, estamos sempre a decidir.

Mesmo quando persistimos na indecisão, não deixamos de decidir. Nesse caso, decidimos pela não decisão.

Bergson fui muito subtil e deveras pertinente ao assinalar: «Se consciência significa memória e antecipação, é porque consciência é sinónimo de escolha».

E, de facto, assim é.

As pessoas não se revelam só no que dizem. Revelam-se sobretudo pelas escolhas que fazem.

Está tudo dito aí!

publicado por Theosfera às 08:52

É sabido que a humildade não goza de boa reputação.

Até se lhe fazem muitos encómios, mas também é usual olhar para ela com sobranceria.

Gostamos da humildade, mas gostaremos de ser autenticamente humildes?

Mariano da Fonseca advertiu: «A obstinação nas disputas é quase sempre efeito do nosso amor-próprio: julgamo-nos humilhados se nos confessamos convencidos».

Se nos limitássemos a olhar para o que a realidade nos mostra, muita coisa seria diferente. E bem melhor!

publicado por Theosfera às 08:48

Que sabemos nós, afinal?

Muito.

Mas esse muito será suficiente?

Fiquemos com a (sábia) advertência de Lord Byron: «Sabemos tão pouco do que estamos a fazer neste mundo, que eu me pergunto a mim próprio se a própria dúvida não está em dúvida».

Provavelmente e por uma elementar questão de coerência, até a dúvida estará em dúvida...

publicado por Theosfera às 08:44

Nos últimos tempos, habituámo-nos a programar. E fizemos bem.

Mas parece que, com isso, nos desabituámos de sonhar. E fizemos mal.

Por um lado, entende-se.

O sonho desprograma todos os programas. O sonho vai mais além dos programas pré-determinados.

O sonho está do lado da ousadia, da audácia, da criatividade.

Vivemos esmagados por uma elefantíase de programação. Quase nem damos espaço para o futuro ser futuro.

Até o futuro já nos surge programado. Desde o tempo que vai fazer à evolução da economia, dá a impressão de que tudo está visto.

Não nos desabituemos de sonhar. Renan avisou: «Nada de grande se faz sem sonho».

Eu diria mais. Sem sonho nada se faz. Nem de grande. Nem de pequeno.

Nada!

publicado por Theosfera às 08:38

Hoje, 27 de Outubro, XXX Domingo do Tempo Comum, é dia de Nossa Senhora das Vitórias, S. Gonçalo de Lagos, S, Vicente, Sta. Sabina e Sta. Cristeta.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:29

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro