O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 20 de Outubro de 2013

Pouco se fala, hoje, no muito. Ao invés, muito se fala, hoje, no pouco.

No limite, já não se fala em viver, mas apenas em sobreviver.

Que será sobreviver?

Uma impossibilidade? Uma quimera? Uma miragem? Um milagre? Um esforço? Uma arte?

Sobreviver será a tentativa de conseguir mais com cada vez menos.

Não é viável? Mas há quem teime em demonstrar que não é impossível!

publicado por Theosfera às 13:43

Na aldeia global, em que o nosso mundo se transformou, estamos expostos a tudo.

O que se passa lá fora acabará por chegar cá dentro.

O populismo já nos visita. Os extremismos também começam a acenar.

Com a pouca apetência pelo pensamento complexo e ante a dureza das condições de vida, receio que a violência dispare.

Os nossos brandos costumes podem não ser ilimitados!

publicado por Theosfera às 08:57

É difícil (quase impossível) perceber a desconfiança que o Estado tem em relação aos cidadãos.

Será que, na sociedade civil, não haverá ninguém que possa gerir a televisão pública?

Há coisas que só o preconceito explica.

Numa situação de emergência como aquela que atravessamos, as pessoas pagam duplamente a televisão pública: pelos impostos e pela contribuição audiovisual.

O que se gasta na televisão pública, dizem estudos sérios, chegava para não se mexer nas pensões de sobrevivência.

Acresce que a sociedade civil já provou sobejamente que gere melhor que o Estado.

Dêem a gestão da televisão a quem pode. E encaminhem o dinheiro que se gasta com ela a quem (verdadeiramente) precisa!

publicado por Theosfera às 08:51

Um político existe para tentar mudar a realidade. Mas ele sofre a tentação de, em vez de mudar a realidade, procurar mudar o discurso sobre a realidade.

Foi por isso que Jean Paulhan apelou: «Tudo o que peço aos políticos é que se contentem em mudar o mundo sem começar por mudar a verdade».

Só na verdade, poderemos mudar a realidade. E melhorar a nossa vida!

publicado por Theosfera às 08:44

Muitos são os que desistem após a primeira tentativa, após o primeiro fracasso.

Não têm em conta que a perfeição não é uma conquista inata, mas o resultado de um longo e aturado esforço.

Muitas imperfeições acabam por desaguar na perfeição desejada. Haruki Murakami reconheceu: «Um certo tipo de perfeição só pode ser atingido através de uma acumulação limitada de imperfeição».

Nunca esmoreça diante dos seus falhanços. E nunca desista após os seus fracassos.

O objectivo costuma aparecer depois de muito suor derramado. E a luz gosta de aparecer ao fundo de um túnel muito longo. E muito escuro.

Enfim, não comece a desistir. E nunca desista de começar!

publicado por Theosfera às 08:37

Hoje, 20 de Outubro, XXIX Domingo do Tempo Comum e Dia Mundial das Missões, é dia de S. Maria Bertila Boscardin, S. Contardo Ferrini, Sta. Iria, S. Caprásio e Sta. Madadelena de Nagasaky.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro