O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 06 de Outubro de 2013

Obrigado, Senhor, por não nos deixares sós.

Obrigado por estares sempre connosco, sempre em nós.

 

A Tua presença é a nossa vida,

a cor dos nossos sonhos,

o horizonte do nosso olhar.

 

Tu és família,

uma família de amor formada pelo Pai, pelo Filho e pelo Espírito Santo.

 

Que todas as famílias vivam esse amor.

Que o amor de todas essas famílias seja alimentado pelo Teu amor.

 

Que os problemas não vençam as famílias.

Que as famílias possam vencer os problemas.

 

Mas sem Ti nada se consegue.

ConTigo tudo se obtém,

tudo se alcança.

 

As famílias são um pequeno mundo.

Que o mundo possa ser uma grande família.

 

Que estejamos todos unidos.

Que sejamos sempre amigos.

Que sejamos sempre irmãos.

 

Que as famílias não sejam fonte de sofrimento.

Que as famílias sejam espaço de paz,

tolerância, concórdia e amor.

 

Que sejamos como as crianças:

simples, humildes e puras.

 

Que saibamos acolher as crianças,

os mais simples e os mais pequenos.

 

Que as crises nos deixem mais fortes.

Que não vacilemos no amor.

 

A eternidade é amor.

O amor é eterno.

 

Que saibamos alimentar o amor

com a Tua palavra e o Teu pão.

 

Obrigado, Senhor, por tanto.

Obrigado, Senhor, por tudo.

 

Mãe do amor formoso,

inspira os nossos corações,

lava o nosso espírito.

 

Faz projectar no mundo

a paz de Teu Filho,

a paz de JESUS!

publicado por Theosfera às 11:08

Não é só de dinheiro que temos carência.

Há bens muito mais importantes que estão em débito. A vergonha, por exemplo.

Muita vergonha inibe. Mas a falta de vergonha assusta.

George Bernard Shaw achava que «um homem é tanto mais respeitável quanto mais numerosas são as coisas das quais se envergonha».

De facto, era bom que a vergonha surgisse não apenas depois de certas acções, mas também antes de certos actos.

Que, no mínimo, haja vergonha da desvergonha.

A vergonha não ajudará a fazer muito de bom. Mas, pelo menos, impede que se faça muito de mau.

publicado por Theosfera às 08:57

O nosso mundo está cheio de gente descartável.

Tantas pessoas válidas são atiradas para as margens da vida, para os subterrâneos da história.

Mas Deus não desperdiça ninguém. Para Ele, todos são importantes.

A sabedoria judaica já o notara: «Na totalidade imensa da criação, observa-se que, apesar da sua diversidade, todas as criaturas têm uma tarefa particular a cumprir».

Mesmo que os holofotes da publicidade não reparem, Deus olha para todos. Sobretudo para os humildes e para os pobres.

Como sinalizou Bento XVI, «o pobre é uma sublime aparição de Deus»!

publicado por Theosfera às 08:49

A juventude entusiasma, mas também preocupa.

Sentimos que há toda uma geração motivada pelo sonho, mas igualmente tolhida por muitos bloqueios.

Não podemos dar muito aos jovens. Mas, pelo menos, não deixemos de lhes dar esperança.

Retenhamos estas palavras (imaginem!) de Elvis Preley: «Tudo o que os jovens precisam é de esperança e do sentimento de que pertencem a algo. Se eu pudesse fazer ou dizer alguma coisa que desse a eles este sentimento, eu acredito ter contribuído em algo para o mundo».

Como dizia Teilhard de Chardin, «o futuro pertencerá àqueles que derem ao mundo um pouco de esperança». Um pouco pelo menos.

Um pouco de esperança já é muito!

publicado por Theosfera às 08:41

A justiça não consiste em tratar a todos por igual. A vida mostra que a maior igualdade está na diferença.

A justiça consiste em tratar por igual o que é igual e em tratar como diferente o que é diferente.

Cesare Cantú denunciou: «A democracia fundada sobre a igualdade absoluta é a mais absoluta tirania».

Nessa altura, deixa de ser democracia. Importante é haver igualdade nas oportunidades.

A democracia funciona quando apoia mais quem tem menos.

Infelizmente, não é isso o que se vê. É por isso que a democracia tem de ser reconstruída.

Tem de ser (mais) habitada pela justiça!

publicado por Theosfera às 08:37

Hoje, 06 de Outubro, XXVII Domingo do Tempo Comum, é dia de S. Bruno, Sta. Maria Francisca das Cinco Chagas, S. Diogo de San Vítores, Sta. Maria Ana Mógas de Funtcuberta, Sta. Fé e S. Francisco Gárate.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro