O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 30 de Agosto de 2013

Os idosos não são velhos. São jovens há mais tempo.
Têm muito a ensinar-nos. Temos imenso a aprender com eles!

publicado por Theosfera às 17:10

É no rosto que estão os olhos e os ouvidos.

Mas não é com estes olhos que melhor se vê nem com estes ouvidos que melhor se ouve.

Os melhores olhos e os melhores ouvidos não estão no exterior. Estão no interior.

Saint-Exupéry reconhecia que «só se vê bem com o coração». O coração consegue ir mais longe que o próprio entendimento.

Os olhos que vêem e os ouvidos que escutam estão alojados no coração.

Já no Antigo Testamento aparece Salomão a pedir um coração que escute (cf. 1Rs 3, 9): «lev shome'a».

O rei sábio não falhou.

O coração é o que vê mais. O coração é o que ouve melhor!

publicado por Theosfera às 16:32

Coisa estranha é este mundo. Coisa estranha é este tempo. Coisa estranha é o comportamento humano neste mundo e neste tempo.

Andamos cada vez mais depressa e chegamos cada vez mais atrasados.

Causa? Queremos fazer tudo. Queremos fazer tudo ao mesmo tempo.

Falta-nos um pouco de pausa, um pouco de lentidão.

Há muito saber, mas pouco sabor.

Falta uma certa capacidade para olhar para dentro, para entrar neste santuário que somos nós mesmos.

Lá no fundo desse mar imenso que se chama vida, há uma miríade de surpresas. À espera de serem encontradas!

publicado por Theosfera às 14:42

O trabalho não pode ser um pesadelo e a falta de trabalho tem de deixar de constituir uma ameaça.

O trabalho tem a sua lei. Mas não há-de ser o mercado a impô-la.

Victor Hugo resumiu tudo: «O trabalho não pode ser uma lei sem que seja um direito»!

Para todos. Para sempre!

publicado por Theosfera às 09:22

A felicidade pode ser encontrada fora de nós?

Raoul Follereau dizia que «ninguém pode ser feliz sozinho».

Epitecto, num registo aparentemente oposto, proclamava: «Não busqueis a felicidade fora, mas sim dentro de vós, caso contrário nunca a encontrareis».

A felicidade só existe (ou desiste) na relação com os outros.

Mas essa relação com o exterior só nos afecta quando se consolida no nosso interior.

Não há dicotomia entre o interior e o exterior.

Felizes somos quando nos abrimos aos outros. Felizes seremos quando essa abertura nos transformar por dentro.

A partir do fundo!

publicado por Theosfera às 09:16

Somos amigos quando nos conhecemos bem? Ou a amizade cai quando conhecemos demasiado bem os outros?

Bertrand Russell tinha uma opinião talvez pouco ortodoxa: «Se a todos fosse dado o poder mágico de ler nos pensamentos dos outros, suponho que o primeiro resultado seria o desaparecimento de toda a amizade».

Em muitos casos, admito que sim. Mas, graças a Deus, há quem consolide a amizade com o conhecimento.

Há quem (apenas) se pretenda mostrar amigo. Mas ainda há quem, mesmo que o não mostre, seja amigo. Em toda a parte. E sempre.

Sobretudo nas horas de adversidade!

publicado por Theosfera às 09:08

O maior conhecimento não é o que se exibe; é o que se vive.

A vivência é o grande certificado da espessura do conhecimento.

Thomas Fuller já assinalava: «A acção é o verdadeiro fruto do conhecimento».

Sem acção, o conhecimento arrisca-se a ser mero exercício diletante.

Conhecer é, sobretudo, agir. Transformar!

publicado por Theosfera às 09:00

Ocorre hoje, 30 de Agosto, a memória da Bem-Aventurada Joana Jugan, Fundadora das Irmãzinhas dos Pobres.

 

Viveu nos séculos XVIII e XIX. Era uma pessoa de humildade extrema. Na escola do Mestre, dispôs-se a imitá-Lo até às útlimas consequências.

 

Fazia questão de mendigar para os pobres, em vez dos próprios pobres. A Cruz acompanhou-a sempre.

 

Aliás, na própria obra que fundou, só esteve quatro anos à sua frente. Uma campanha de intrigas e intromissões fizeram com que fosse destituída.

 

Iniciou, então, uma vida de reclusão, um grande retiro de 27 anos. O conselho de S. João Eudes, seu mestre espiritual, acompanhava-a sempre: «A verdadeira medida da santidade é a humildade».

 

Por isso, ela dizia às suas companheiras: «Sede pequenas, pequeníssimas. Conservai o espírito de humildade, de simplicidade».

 

João Paulo II, na homilia da beatificação, ressaltou: «Na nossa época, o orgulho, a busca da eficácia e a tentação dos meios poderosos dominam o mundo e, por vezes, infelizmente, a Igreja».

 

Os santos nunca tiveram vida fácil. Para seguirem a Cristo, passaram por uma via estreita, difícil e, não raramente, dificultada.

 

E os maiores atropelos não vieram de fora. Emergiram a partir de dentro.

publicado por Theosfera às 05:38

Hoje, 30 de Agosto, é dia de Sta. Joana Jugan e S. João Juvenal Ancina.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 04:38

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro