O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 28 de Julho de 2013

Neste tempo de férias,

pensamos, Senhor, naqueles que estão a repousar

e lembramos aqueles que não podem sequer descansar.

 

Neste tempo de contrastes,

pensamos naqueles que estão a trabalhar

e lembramos aqueles que nem sequer conseguem encontrar trabalho,

nem pão, nem casa.

 

Tu, Senhor, queres o nosso descanso.

Tu, Senhor, és o nosso descanso.

 

Como há dois mil anos,

Tu convida-nos a descansar,

a descansar conTigo,

a descansar em Ti.

 

Tu fazes-nos descansar quando nos ensinas.

Tu fazes-nos descansar quando nos acompanhas.

Tu fazes-nos descansar quando nos envolves com a Tua compaixão,

com o Teu amor, com a Tua infinita paz.

 

Dá-nos, Senhor, pastores como Tu,

que apascentem as ovelhas como Tu,

que dêem a vida como Tu.

 

Dá-nos, Senhor, pastores sem medo.

Dá-nos, Senhor, pastores com coragem.

 

Dá-nos Senhor, pastores que falem

e sejam a voz dos que não têm voz.

 

 

Dá-nos, Senhor, pastores que acalentem os anseios dos pobres e dos simples.

Dá-nos, Senhor, pastores que, como Tu, nos conduzam

e orientem os nossos passos pelos caminhos da verdade e da vida.

 

Dá-nos, Senhor, pastores que sejam fermento de paz e reconciliação.

Que apaguem os fogos da miséria e da violência

e que acendam as chamas do perdão, da justiça e da esperança.

 

Fica connosco, Senhor,

como ficaste com os Teus discípulos quando a barca parecia afundar-se na tempestade.

 

Dá-nos luz para vermos que só Tu és a vida, a paz e tranquilidade

mesmo que tudo ameace ruína.

 

Ensina-nos, Senhor, a perdoar e a pedir perdão,

a amar e a sermos amados,

a louvarmos as virtudes e a sermos tolerantes com os defeitos e os limites.

 

Fica connosco, Senhor.

Sê Tu mesmo o nosso confidente,

a nossa praia e o nosso passeio dominical,

o nosso travesseiro e o nosso sonhar.

Sê Tu mesmo, hoje e sempre,

o nosso amanhecer e o nosso acordar.

 

Queremos viver em Ti.

Queremos amar em Ti,

sorrir para Ti, chorar conTigo.

 

Queremos ir sempre ao Teu encontro,

toda a vida, hora a hora,

até que, um dia, Tu nos chames

e nos convides a repousar definitivamente

e a permanecer em Ti para sempre,

JESUS!

publicado por Theosfera às 11:24

Em tempos de «neofilia», nem sempre nos apercebemos de que o antigo também pode ter o seu valor.

O novo é importante, mas o antigo pode continuar a ter algum lugar.

Parece que o mundo da publicidade está a apostar no «retromarketing».

Trata-se de investir em produtos e marcas que já tiveram o seu tempo. E que, pelos vistos, continuam a ter mercado.

O que é bom alguma vez deixa de ter qualidade?

publicado por Theosfera às 08:56

Ser autêntico tem um preço, geralmente muito alto.

O preço da autenticidade não é mensurável em dinheiro. O preço da autenticidade é a vida.

Eugénio de Andrade confessou: «A independência tem um preço, sempre o soube, e nunca me recusei a pagá-lo».

Mais vale sofrer por ser autêntico do que ser popular à custa do abastardamento da consciência!

publicado por Theosfera às 08:53

É certo que a vida não espera por nós.

Mas também é verdade que a vida tem o seu ritmo. É preciso respeitá-lo.

Não deixe de ser o que é. Seja igual a si mesmo.

George Eliot avisa: «Nunca é demasiado tarde para ser aquilo que sempre se quis ser».

A autenticidade nunca prescreve. A vida não costuma desapontar os que não desistem!

publicado por Theosfera às 08:49

Confiar é uma empresa arriscada. Mas é também uma prioridade irrenunciável.

Nem toda a gente merece confiança. Mas junto de toda a gente temos de apostar na confiança.

Sem confiança, nem a vida é vida. Sem confiança, a própria vida é morte antepecipada.

Juan Vives percebeu o foco de tudo: «A vida, para os desconfiados e os temerosos, não é vida, mas uma morte constante»!

publicado por Theosfera às 08:45

A alegria é certamente saudável. Mas nem sempre a tristeza será doentia.

Aliás, uma alegria meramente folgazã e divertida pode ser o alarme de uma existência vazia, sem vontade de mudança.

Pelo contrário, há uma certa tristeza que pode ser indutora de transformações.

A pessoa triste não é, necessariamente, uma pessoa desalentada, acabrunhada, derrotada. Pode ser uma pessoa consciente, insatisfeita com o presente e à procura de mudanças para o futuro.

S. Paulo, munido de grandes doses de psicologia teologal, exaltava a «tristeza segundo Deus» (2 Cor 7, 10).

Parece estranho para os nossos padrões. Mas os santos primaram sempre pela provocação.

Ser visitado pela tristeza pode não ser o mesmo que ser tentado pelo desânimo.

Pode significar, antes, determinação em seguir por caminhos novos.

Há que desmontar preconceitos.

Uma vida excêntrica não é necessariamente uma vida alegre.

Há muita diversão que sabe a superficialidade. E há uma certa tristeza onde pode acampar muita maturidade.

Definitivamente, a existência não é unicolor. Respeitemos os tons polifónicos da vida!

publicado por Theosfera às 08:40

Hoje, 28 de Julho, XVII Domingo do Tempo Comum, é dia de S. Celso, S. Nazário, S. Vítor I, S. Pedro Poveda Castroverde e Sta. Maria Teresa Kolawska.

Refira-se que S. Vítor I foi o responsável por colocar a Páscoa no Domingo após a Lua Cheia da Primavera, contra a opinião das chamadas «Igrejas catorzimais», que defendiam o dia estrito correspondente ao 14 de Nisan. Também terá sido o primeiro escritor cristão a usar o Latim. Antes, o Grego era a língua oficial da Igreja.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 05:54

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro