O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 19 de Julho de 2013

Deus fala em muitos que falam. Mas falará mais em tantos que calam.

Há um provérbio mexicano que o confirma: «Deus fala pelo que cala». Porque, não falando, deixa que Deus fale através d'Ele.

Aquele que guarda silêncio como que encolhe as suas palavras para deixar passar o eco da palavra de Deus.

Aquele que cala deixa-O transparecer!

publicado por Theosfera às 21:45

Tudo tende a ser metido na linguagem do ter, da posse.

Até o amor, que tinha tudo para ser o território do desapossamento, da dádiva.

Mas o próprio amor parece contaminado pela posse.

Para muitos, amar é ter alguém, é ser dono da vida de alguém, é saber tudo acerca da vida de alguém, é controlar os passos de alguém.

Para muitos, amar é ter acesso a tudo sobre alguém.

O amor precisa, pois, de ser reconduzido à nascente, à fonte, a Deus.

Em Jesus Cristo, Deus mostra-nos o amor como ausência de posse, como entrega, como doação.

Mestre Eckhart, já no longínquo medievo, percebeu o essencial: «Amar é deixar ser».

Amar não é apenas ser, é deixar ser, é nunca capturar a identidade do outro.

Quem ama aceita apagar-se. Amar é dar espaço. Mesmo que o outro se afaste.

Amar é não exigir nada. É dar sem medida. E sem esperar qualquer recompensa.

É esta a lição perene da Cruz!
publicado por Theosfera às 21:26

Não é fácil homiliar.

Às vezes, o efeito mais imediato da homilia oscila entre uma vontade enorme de sair e uma vontade imensa de dormir.

A propósito, conta-se que um bispo mexicano, que até pregava com fervor, reparou num velhinho que dormia no banco da frente.

Intimou o neto: «Acorda o teu avô». Replicou o neto: «Acorda-o tu. Foste tu que o puseste a dormir»!

E, no entanto, a homilia é cada vez mais importante. Em muitos casos, torna-se o único meio de formação a que as pessoas têm acesso.

Mais do que talento, é fundamental que o pregador tenha convicção. Que não se coloque acima das pessoas. Aliás, «homilia» vem de uma palavra grega que significa «conversar».

O pregador não é protagonista. É eco. Eco da palavra eterna de Deus que ressoa na palavra de cada tempo.

O que sai dos lábios tem de ser o que vem da vida!

publicado por Theosfera às 11:22

Há quem não suporte o bem. Há quem não perdoe a bondade.

Há quem fique petrificado e lívido de raiva diante da magnanimidade.

Costa Freitas, antes de morrer, dizia para perplexidade do seu auditório: «As pessoas perdoam mais facilmente o mal que se faz do que o bem que se pratica».

O Evangelho faz-se eco da mesma preocupação: «Serão maus os teus olhos porque eu sou bom?» (Mt 20, 15)

Mas só vale a pena viver se vivermos para a bondade. O supremo saber é a bondade.

publicado por Theosfera às 10:40

É certo que são os adultos que geram as crianças.

Mas também é verdade que são as crianças que geram os adultos.

Worddsworth percebeu: «A criança é o pai da humanidade».

Tudo começa pelos princípios.

O que somos em criança é o que determina, em grande medida, o que seremos como adultos.

Daí a centralidade da educação. Daí a importância do exemplo.

Os adultos são «filhos» das crianças. É na infância que se lançam as raízes do futuro!

publicado por Theosfera às 10:31

A transcendência espanta. A distância fascina.

Charles Chaplin reconhecia: «Quem está distante sempre nos causa maior impressão».

Mas mesmo na proximidade o caudal de mistério não se extingue.

É importante que nunca caiamos na vulgaridade.

A compostura e o decoro são o melhor ornamento de uma vida limpa!

publicado por Theosfera às 10:25

A inteligência não é separável da sensibilidade.

Clarice Lispector testemunha: «As pessoas que falam da minha inteligência estão na verdade confundindo "inteligência" com o que chamarei agora de "sensibilidade inteligente". Esta, sim, várias vezes tive ou tenho. E, apesar de admirar a inteligência pura, acho mais importante, para viver e entender os outros, essa sensibilidade inteligente»!

publicado por Theosfera às 10:20

A honestidade é muito exaltada, mas será muito praticada?

Juvenal anotou: «A honestidade é elogiada por todos, mas morre de frio».

Até quando?

publicado por Theosfera às 10:16

O segredo da capacidade não está no talento, mas na confiança.

William Hazlitt afirmou: «Como a nossa confiança, assim é a nossa capacidade».

Quem confia consegue e faz conseguir.

publicado por Theosfera às 10:12

Hoje, 19 de Julho, é dia de Nossa Senhora da Divina Graça, Sta. Justa. Sta. Rufina, Sto. Arsénio e Sta. Áurea.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 05:57

Cair não é agradável. Mas pode ser determinante. Uma queda pode ensinar mais do que um êxito. Séneca asseverava que um homem grande, quando cai, não deixa de ser grande.

E, mais tarde, Shakespeare sustentou: «Algumas quedas servem para que nos levantemos mais felizes».

Por isso, não tenha medo de cair. Só tenha medo se não tiver vontade de se levantar!

publicado por Theosfera às 00:57

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro