O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 16 de Junho de 2013

É tempo de agradecer.

É hora de louvar.

É o momento de fazer sentir a nossa gratidão.

 

Obrigado, Senhor,

por fazeres de nós a terra onde lanças a Tua semente.

 

Obrigado por acreditares em nós.

Apesar das nossas limitações e resistências,

Tu continuas a estar ao nosso lado

e a habitar na nossa vida.

 

Nós somos pequeninos.

Mas Tu, Senhor, apostas sempre no que é pequeno,

naquilo que quase nem se nota.

 

Obrigado, Senhor, por nos ensinares

que a grandeza é sempre humilde

e que a humildade é sempre grande.

 

Semeia em nós, Senhor,

a Tua semente e o Teu grão de mostarda.

 

Que nós sejamos terra arável, terra fecunda.

Que não sejamos nós, mas que deixemos ser Tu em nós.

 

Transforma o nosso ser.

Sê Tu a vida da nossa vida,

o tempo para o nosso tempo,

o horizonte do nosso caminhar pelo tempo!

 

Ajuda-nos a crescer na escuta da Tua palavra.

Dá-nos a força da serenidade,

a simplicidade da confiança

e a energia da paz.

 

Que nós nunca deixemos de Te procurar

e de convidar outros para esta procura,

sabendo e sentido

que na procura já existe encontro

e que cada encontro é convite para nova procura.

 

Obrigado, Senhor, por tanto.

Obrigado, Senhor, por tudo.

Obrigado pelo pão.

Obrigado pelo amor.

Obrigado por seres quem és,

JESUS!

publicado por Theosfera às 16:10

Há, hoje em dia, uma obsessão quase patológica com a exterioridade. Com a imagem. Com o aspecto. Com o aparato.

Esquece-se amiúde que o exterior é a epifania do interior.

Se não cuidamos deste, esvaziamos aquele.

E, no entanto, que desvelos dispensamos aos adornos, às pinturas, aos penteados!

Em contrapartida, descuidamos, quase por completo, a meditação, o recolhimento, a espiritualidade.

Nesta época, em que tanto se pensa nos excessos de celulite, seria bom que se reflectisse no défice de interioridade.

Olhemos para fora…mas a partir de dentro!
publicado por Theosfera às 08:35

Dificilmente alcançamos o que desejamos. O nosso desejo é mais penetrante que a nossa capacidade.

Quem aspira ao mínimo, nada conseguirá.

Para obter o suficiente, é preciso olhar para mais além que a suficiência.

William Blake assim o recomenda à guisa de admoestação: «Nunca saberás o que é suficiente enquanto não souberes o que é mais que suficente».

É preciso olhar para tudo para se conseguir alguma coisa!

publicado por Theosfera às 08:28

Em relação a Deus, não se preocupe com a retórica.

Não procure elaborar discursos ou articular palavras em alta voz.

Como observou S. Cipriano, «Deus ouve mais o coração do que as palavras».

Fale-Lhe com a vida. Abra-Lhe o seu ser.

Mesmo só, não se sentirá só. A sua solidão estará sempre habitada.

Por Ele!

publicado por Theosfera às 07:05

Hoje, 16 de Junho, XI Domingo do Tempo Comum, é dia de S. Ciro, Sta. Judite e Sta. Lutgarda.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 06:23

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro