O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 07 de Junho de 2013

É verdade que não se pode ter tudo.

Mas, entre valores essenciais, não pode haver opção. Temos de optar pela totalidade.

Sentir-nos-íamos bem se cuidássemos da audição e maltratássemos a visão?

«Mutatis mutandis», não podemos sacrificar a liberdade por causa da segurança nem imolar a segurança a pretexto da liberdade.

Benjamin Franklin assinalou: «Aqueles que abrem mão da liberdade por um pouco de segurança não merecem nem a liberdade nem a segurança».

Nem sempre é fácil esta articulação. Há quem não saiba usar a liberdade. Há quem converta o uso em abuso.

Mas esse é o desafio primordial da educação: fazer perceber a cada um que só é livre quando venera a liberdade dos outros.

E, assim sendo, todos estaremos (mais) seguros!

publicado por Theosfera às 10:55

A mediania impera.

Mas, ao contrário do que seria de esperar, esta mediania não se faz de um equilíbrio entre o lado de cima e o lado de baixo.

Ela faz-se, quase exclusivamente, pelo domínio do que é baixo. Há mais baixeza do que grandeza nos tempos que correm.

E, o que é mais grave, o pensamento crítico, que se mostra tão cáustico perante todas as instituições e normas, parece claudicar diante da moda, da corrente, da onda.

A linguagem é quase imperceptível, praticamente encriptada.

Uma coisa boa é vista como «bué». Uma pessoa admirada é descrita como «fixe».

Neste primarismo, a roçar o «basic to basic», o mau gosto chega a ser apresentado como sublime.

O problema é que a mediocridade é agressiva, não respeita o diferente e propende a eliminar quem não alinha.

A «ditadura da pose» não costuma tolerar o porte, a compostura, a rectidão.

E quando o enfermo não adverte sequer que está doente, como pode ser curado?

Não desistamos, porém. Apostemos tudo no testemunho, na coerência.

Ainda sobram muitos amanhãs na estrada do tempo.

A mudança germinará numa qualquer madrugada de luz!

publicado por Theosfera às 10:42

Um católico não praticante, como muitos se apresentam, será um ateu?

Não obrigatoriamente.

E um «ateu não praticante», como Mia Couto se descreve, será um crente?

Não necessariamente.

Estas classificações só mostram como os caminhos que parecem mais distantes podem, afinal, cruzar-se com facilidade.

Mas há um vislumbre em todas estas qualificações. Um católico não praticante pode não estar longe do ateísmo. Um ateu não praticante pode estar perto da fé.

Um católico não praticante costuma ser descrito como aquele que não entra regularmente numa igreja. Um ateu não praticante também não entrará frequentemente numa igreja.

Católico não praticante e ateu não praticante guardarão as suas convicções para si.

As fronteiras são muito ténues. E as razões serão, todas, respeitáveis.

Deus está em todos. E, no fundo, há ateus que, pela sua bondade, aproximam de Deus. E haverá crentes que, pela sua frieza e crueldade, contribuirão para afastar de Deus.

Nada é óbvio. Tudo pode ser fecundo!

publicado por Theosfera às 10:22

A honestidade impõe que se seja verdadeiro. Mas não obriga a que se seja exaustivo.

Não sendo possível dizer tudo, não nos concentremos apenas no negativo.

Já dizia Shakespeare: «Muito embora seja honesto, não é aconselhável trazer más notícias».

Aliás, as más notícias parece que correm velozmente, parecem conter um íman que as atrai.

Demos voz às boas novas desta vida!

publicado por Theosfera às 10:06

Boccaccio disse: «A pobreza não tira a nobreza a ninguém, a riqueza sim».

Nem sempre. Mas muitas vezes!

publicado por Theosfera às 10:00

Hoje, 07 de Junho, Solenidade do Sagrado Coração de Jesus e Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes, é dia de Sta. Ana de S. Bartolomeu e de Sto. António Maria Gianelli.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:11

Como todos os portugueses, ficarei contente se a Selecção conseguir um bom resultado. Mas apenas isso.

Nada mudará se Portugal ganhar. Nada se alterará se Portugal perder.

O desenvolvimento do país depende do nosso esforço e não dos caprichos de uma bola!

publicado por Theosfera às 00:09

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro