O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 25 de Maio de 2013

Bem avisado foi Vinicius de Moraes quando lembrou que «a vida é feita de encontros, mas há tantos desencontros na vida».

Umas vezes, esperamos pelo que nunca chega. Outras vezes, esperamos pelo que já passou. Outras vezes ainda, esperamos o que é certo, mas na hora imprópria e no local errado.

Como canta Sérgio Godinho, «toda a gente passou horas em que andou desencontrado, como à espera do comboio na paragem do autocarro».

O mais normal é cair neste erro, incorrer neste equívoco, laborar neste engano.

Precisamos de uma luz que nos permita enxergar no meio desta obscuridade.

Deus é esta luz. Deus é luz!

publicado por Theosfera às 18:14

Uma das leis mais importantes (mas menos percebidas) é a lei das compensações.

No tempo da velocidade, andamos apressados e sentimo-nos pressionados.

Como lembra Tolentino Mendonça, precisamos de reaprender a arte da lentidão.

Milan Kundera avisa: «Quando as coisas acontecem depressa demais, ninguém pode ter a certeza de nada, de coisa nenhuma, nem de si mesmo».

No limite, a pressa conduz-nos ao esquecimento. Temos, mas não retemos. Passamos, mas não habitamos.

Vivemos a correr. Corremos a viver.

Abrandemos o ritmo para aumentar a qualidade.

Um ritmo mais pausado permitir-nos-á gerir bem e digerir (muito) melhor!

publicado por Theosfera às 18:04

Do trânsito de Tomé entre a dúvida e a fé, lavrámos a conclusão de que é preciso ver para crer.

Mas o mais importante é a reacção de Jesus e a posterior atitude crente do mesmo Tomé.

Afinal, é preciso crer para ver. Só consegue ver quem crê, quem acredita.

Crer é ver fundo, é ver longe, é ver sempre. Mesmo quando parece que nada se vê.

Quando se crê, até o invisível acaba por ser visto!

publicado por Theosfera às 17:43

Muita gente se espanta ao notar como, por vezes, as piores ideias encontram maior aceitação que os melhores ideais.

De facto, as pessoas mais dotadas, recorrendo aos argumentos mais primorosos, não conseguem convencer o vulgo.

Não raramente, o medíocre é mais popular. Temos de nos vergar à realidade.

Os melhores argumentos são brilhantes, mas podem não bastar. Eles dependem não só de quem os emite, mas também de quem os escuta.

E já avisava Vergílio Ferreira: «Não há argumentos que bastem para a segurança de uma adesão. O último argumento somos nós. E esse é decisivo».

Por isso é que somos sujeitos. Logo subjectivos, como lembrava Alçada!

publicado por Theosfera às 11:37

«O que nós fazemos nunca é compreendido, mas somente louvado ou condenado».

Nietzsche terá razão.

A conveniência acaba por ditar a sua lei.

publicado por Theosfera às 07:34

Pior que o violento é o ingrato.

O violento agride muito. Mas o ingrato magoa bastante mais.

Cícero já o notara: «O maior inimigo da sociedade é o ingrato»

A gratidão é o néctar da convivência porque reconhece o bem que é feito.

publicado por Theosfera às 07:32

Célebre, mas jamais fastidiosa, a recomendação de Franklin Roosevelt: «A única coisa que devemos temer é o próprio medo».

O excesso de medo, tributário do calculismo, leva a que o essencial fique eternamente adiado.

Aproveite, pois, o dia mais importante: hoje!

publicado por Theosfera às 07:29

Hoje, 25 de Maio, é dia de Sta. Madalena Sofia Perat, Sta. Vicenta María López de Vicuña, S. Gregório VII, S. Beda Venerável e Sta. Maria Madalena de Pazzi.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 07:03

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro