O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 16 de Abril de 2013

Há muitas coisas que o pensamento não descobre e a acção não resolve.

Rapidamente notamos que em nós se formam muitos nós. E só por nós não é possível desatar esses nós.

A esposa de Zubiri, quando o via abatido, costumava ouvir como resposta: «Estou a tentar desatar uns "nós" que trago comigo».

Dizem que o Papa Francisco é muito devoto de «Nossa Senhora Desatadora dos Nós». (Bem dizia S. Bernardo que a Maria todos os títulos ficam bem). 

Trata-se de uma invocação que o então Padre Jorge Mário Bergoglio descobriu na Igreja de St. Peter am Perlach, em Augsburgo, na Alemanha: Maria «Knotenloserin».

De facto, Maria, ajuda-nos a desatar o nó que mais nos ata e, por isso, inibe: o nó do egoísmo!

publicado por Theosfera às 16:18

É bom brincar com coisas lúdicas. Mas é perigoso brincar com coisas sérias.

Sem nos apercebermos muito, por estes dias, uma das Coreias parece andar a brincar com o mundo. E talvez o mundo também ande a brincar com uma das Coreias.

Há quem se ria muito com o que lá se passa.

A serenidade é importante. Mas a sobranceria pode dar mau resultado!

publicado por Theosfera às 10:52

Dizem que hoje é o Dia Mundial da Voz.

Pensemos não apenas nos que a usam. Pensemos também nos que não a podem usar, nos que são impedidos de a usar.

E habituemo-nos a ouvir não só os que falam. Habituemo-nos a ouvir também os que, calando, falam de outras formas.

Há murmúrios de vidas que nos passam ao lado. Há silêncios que gritam e que reclamam uma oportunidade. A começar pelo próprio Deus.

Muito nos magoa o silêncio de Deus. Mas, como perguntava Sertillanges, «é Deus que está em silêncio ou somos nós que estamos surdos»?

publicado por Theosfera às 10:38

A verdade é bela. A beleza é verdadeira.

Separar a beleza da verdade e a verdade da beleza é um atentado contra as duas.

A verdade sem beleza não cativa; apenas obriga. A beleza sem verdade não convence; apenas ilude.

Muito bem esteve, pois, John Keats ao poetar: «Beleza é verdade, verdade é beleza. Isto é tudo o que conheceis sobre a Terra, e é tudo o que precisais conhecer»!

publicado por Theosfera às 10:27

Sempre me acompanhou, na vida, a máxima vertida por François René de Chateaubriand: «A ameaça do mais forte faz-me sempre passar para o lado do mais fraco». Mesmo que o fraco não tenha razão.

O mais forte perde a razão que possa ter tido quando ameaça o mais fraco!

publicado por Theosfera às 10:27

Josh Billings achava que «o conhecimento é como o dinheiro: quanto mais temos, mais queremos ter».

Há uma diferença, porém, quanto ao conhecimento.

Às vezes, quanto menos se tem, mais se pensa ter.

E essa é a porta para a presunção, a arrogância e tudo o que se lhe segue!

publicado por Theosfera às 10:19

Jean de la Bruyère: «Os homens desejam ser escravos em qualquer parte e colher aí a força para dominar noutro sítio».

Será? Muito mistério navega nas águas tumultuosas da humanidade!

publicado por Theosfera às 10:16

É costume prestar atenção à linguagem dos lábios. É mister estar atento à linguagem da vida.

Os lábios podem mostrar eloquência. Mas é a vida que certifica o carácter.

Menandro já tinha dado conta: «O que é persuasivo é o carácter de quem fala e não a sua linguagem»!

publicado por Theosfera às 10:13

Um teólogo não é um futurólogo.

Mas há 48 anos, já o teólogo Joseph Ratzinger vaticinava que a Igreja do século XXI iria ser uma «Igreja pobre e uma Igreja dos pequeninos».

Enfim, a Igreja que o Papa Francisco está a urgir!

publicado por Theosfera às 10:08

«Oxalá a tua vida não dê testemunho contra a tua palavra».

Um conselho precioso do grande Santo Agostinho.

Para este dia. Para esta vida!

publicado por Theosfera às 09:57

Hoje, 16 de Abril (86º aniversário do Papa Bento XVI), é dia de S. Bento José Labre, Sta. Engrácia de Saragoça e S. Magno da Escócia.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 07:03

Era sábado santo, aquele 16 de Abril de 1927.

Às quatro e quinze da madrugada nasce um menino a quem puseram o nome de José.

Passadas quatro horas, já estava santificado pelas águas do Baptismo acabadas de benzer.

Tudo foi santo: o sábado santo, o baptismo santo, o padre santo e o santo padre.

José foi para o seminário. Foi ordenado presbítero em 1951 e bispo em 1977.

Em 1981 foi chamado para Roma a fim de colaborar com o Sumo Pontífice.

Quando pensava que a missão estava cumprida, viu que ela se tornou mais...comprida.

Faz, neste dia, 86 anos que nasceu o Papa Emérito.

Ontem José, hoje Bento.

Obrigado por tudo. Parabéns por hoje.

Saúde e felicidades para sempre!

publicado por Theosfera às 00:07

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro