O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013

Não faltam alvitres para o próximo Conclave. Já se fazem apostas e multiplicam-se nomes. Até se fala numa espécie de «Toto-Papa»!

As pessoas vão mostrando as suas preferências.

Tenho, para mim, que, a esta hora, quem está com maiores dúvidas são os cardeais eleitores. Não porque não conheçam a realidade, mas precisamente porque a conhecem em profundidade.

E o conhecimento, quando é profundo, atrai a complexidade.

Nem sempre são as clareiras que nos permitem valorizar a luminosidade. Muitas vezes, é pela obscuridade da noite que mais se nota o brilho da luz.

Deus gosta das profundezas. É preciso chegar ao fundo para escrutinar a Sua presença. E para escutar a Sua voz.

É por isso que hesitar pode ser um sinal de maturidade.

As coisas nem sempre são tão óbvias como parecem. E há surpresas que estão prontas para nos visitar!

publicado por Theosfera às 12:12

Como é natural, também eu tenho pensado em quem poderá ser o futuro Papa.

Sinceramente, não tenho preferências. Mas não nego que tenho sido acompanhado por um certo pressentimento.

Recordo que Camões assegurava que «o coração pressago nunca mente». Mas, como é óbvio, pode errar. E eu nunca fui bom em vaticínios.

Guardo, por isso, o nome «in pectore». E, como é meu dever, vou rezando pelo Papa seja ele quem for.

O Papa actual fez muitos discípulos. Tenho a certeza de que o futuro Papa também fará...«escola».

E por aqui me fico. Porventura, já disse mais do que pensava dizer!

publicado por Theosfera às 11:20

A Igreja é para todos, mas não é para tudo.

Ela tem de estar aberta a todas as pessoas, mas não pode ser conivente com todas as situações.

Ela tem de saber acolher. Mas também tem de ser capaz de discernir.

Ela não pode desistir das pessoas. Mas também não pode abandonar a mensagem.

Ela está no mundo não para receber aplausos, mas para prestar um serviço.

Agradar nem sequer rima com servir. O que mais agrada pode não ser o que mais ajuda.

Bento XVI denunciou «a busca do aplauso».

O aplauso pode ser reconfortante, mas não é um bom sintoma.

Um medicamento raramente é agradável. Mas é ele que nos cura!

publicado por Theosfera às 10:58

Há quem abuse da posição que ocupa. Há quem pense que nunca deixa o poder que tem ou os privilégios de que desfruta.

Era bom que se meditasse no que disse Balzac: «As pessoas importantes fazem sempre mal em divertir-se à custa dos inferiores».

Até, porque nesse caso, mostram-se menos importantes do que aqueles que consideram inferiores!

publicado por Theosfera às 10:45

Uma coisa é lutar pelo direito de intervir. Outra coisa, bem diferente, é impedir o direito de falar.

Em democracia, o contraditório faz-se pela positiva, pela palavra, pelo diálogo.

O direito de manifestação é sagrado. Mas o direito de expressão também é intocável.

O mais interessante é que tais direitos podem coexistir.

Depois de uma palavra pode sobrevir outra palavra. Após uma exposição pode surgir uma oposição. A seguir a uma prédica pode nascer uma réplica.

É certo que o poder não tem sido brando para com os cidadãos. Mas isso não é motivo para que os cidadãos sejam agressivos para com os que exercem o poder.

A contestação é mais eficiente se apostar na diferença, se não reproduzir aquilo que denuncia.

Segundo Voltaire, é possível não gostar nada do que ouvimos. Mas, mesmo assim, devemos fazer tudo para que todos se possam fazer ouvir!

publicado por Theosfera às 10:41

A Bíblia avisa que tudo tem o seu tempo. O difícil, porém, é descobrir o tempo de cada coisa, o tempo de cada pessoa.

Às vezes, erramos por antecipação. Outras vezes, pecamos por inacção.

Quando se verifica que o tempo ainda não é o nosso, pode haver uma nova tentativa. Mas quando se nota que o tempo já não é o nosso, de nada vale insistir.

É por isso que Francis Bacon tem razão: «Escolher o seu tempo é ganhar tempo».

Mas quem está em condições de escolher o seu tempo?

publicado por Theosfera às 10:19

Hoje, 20 de Fevereiro, é dia dos Bem-Aventurados Francisco e Jacinta Marto, Sto. Euquério, Sto. Eleutério, Sta. Amada e Nossa Senhora, Rainha da China.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 07:07

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro