O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2013

Aprendi a avaliar a fidelidade de uma pessoa pela capacidade de guardar um segredo.

Quem não guarda um segredo merece confiança?

Confiar um segredo é uma prova de confiança. Não guardar o segredo que alguém confiou significa desmerecer a confiança.

Acontece que a guarda do segredo defronta-se, hoje em dia, com a cultura da incontinência verbal.

Falar parece ser mais forte. E falar do que nos pediram para guardar parece encerrar um prazer supremo, embora mórbido.

Vittorio Buttafava assinalou: «O modo mais seguro de divulgar a todos alguma coisa é segredá-la ao ouvido de um amigo, suplicando-lhe que não a conte a ninguém».

É claro que ainda há excepções. Poucas, porém!

publicado por Theosfera às 10:01

A vergonha não é entusiasmante. Mas pode ser muito preventiva.

Ela não nos permitirá fazer muito. Mas pode ajudar-nos a evitar bastante.

Recordo um mestre que achava que nem se deve ter vergonha a mais nem vergonha a menos. Mas, entre um extremo e outro, preferia que se tivesse vergonha a mais.

Frei Benito Feijoo entendia que «a vergonha é um fosso que a natureza coloca entre a virtude e o vício».

Não diria que a virtude seja apenas a vergonha de ceder ao vício. É muito mais. Mas pode começar por aí.

Um pouco de vergonha faz falta. Na vida pessoal. Na vida cívica. Na vida política.

O que não se sofre pela falta de vergonha que alguns (despudoradamente) exibem!

publicado por Theosfera às 09:53

Quanto maior for o horizonte, tanto maior será a determinação.

A largueza do horizonte alarga a capacidade de agir.

Bem avisado andou o Marquês Maricá quando escreveu que «quem não espera na vida futura, desespera na presente».

Espere. E nunca desespere!

publicado por Theosfera às 09:47

Todos somos seres dependentes. Todos precisamos de todos.

Não há drama nenhum nisso. Há até muita sabedoria nisso.

Pensar que não se precisa de ninguém é pura ilusão.

Já Marie Noel se apercebera: «Aquele que não precisa de nada, tudo lhe falta».

A percepção de carência é um sintoma de boa consciência.

O outro faz parte de mim. Sem ele não sou inteiro. Não sou inteiramente eu!

publicado por Theosfera às 09:40

Hoje, 31 de Janeiro, é dia de S. João Bosco, S. Pedro Nolasco e Sta. Marcela.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 07:04


No dia de S. João Bosco, eis uma oportunidade para reflectir sobre o seu (magno) exemplo.


Não era fácil, ontem como hoje, lidar com os deserdados da fortuna.


S. João Bosco optou sempre pela via da mansidão.


Quanto às palavras, apenas as necessárias. Como ele notava, as palavras, muitas vezes, provocam as mais violentas tempestades!

publicado por Theosfera às 06:01

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro