O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 03 de Janeiro de 2013

Continuo a crer que a máquina é incapaz de substituir a pessoa. O que salva não é a máquina, é o gesto da pessoa.

Só que, como adverte Gonçalo M. Tavares, para muitos «a bondade salva cada vez menos e isso assusta. No mundo de paisagem técnica em que os elementos naturais estão escondidos - quase já não há montanha nem terra - salva quem sabe onde ligar ou desligar a electricidade, aquele que sabe mexer nos comandos da casa das máquinas».

A primeira ajuda que alguém pode prestar a alguém em caso de acidente é «telefonar à assistência técnica». Mas a máquina sem vida humana é como um corpo sem alma.

Precisamos de recuperar a importância do gesto, da proximidade!

publicado por Theosfera às 11:11

Hoje em dia, somos nómadas de tudo e estranhos a quase todos.

Não temos muita noção das nossas referências, vamos-nos afastando das nossas origens.

E se, como anota Holderlin, «dificilmente abandona o seu lugar aquele que mora perto da sua origem», «quem facilmente abandona o lugar - adverte Martin Heidegger - comprova que não tem origem e se limita a estar presente como que por acaso»!

publicado por Theosfera às 10:56

Pecador me confesso. E, pelos actuais padrões de moralidade, pecador impenitente e irremissível tenho de me assumir.

É que, como afirma Gonçalo M. Tavares, «a moral europeia é, em parte, a moral da máquina. É bom aquilo que funciona. A noção de pecado socializou-se e entrou na esfera da tecnologia. Alguém que não saiba calcular ou que não domine a última versão do Windows comete um pecado. O pecado maior é a ineficácia».

O diagnóstico é pertinente. A máquina deixou de ser instrumento para passar a ser dominadora, avassaladora.

É pela máquina que pensamos que tudo se consegue.

E o problema é que mesmo quem não domina a máquina acaba por ser dominado por ela!

publicado por Theosfera às 10:45

A opressão não se faz só com tiros. Também se faz com um arremedo de normalidade.

Dizia Edmund Burke que «as más leis são a pior espécie de tirania». Porque são elas, as más leis, que dão cobertura às piores práticas.

Cuidado, pois, com certas leis.

publicado por Theosfera às 10:27

Hoje, 03 de Janeiro, é dia do Santíssimo Nome de Jesus, S. Fulgêncio de Ruspas, Sta. Genoveva de Paris, Sto. Antero e S. Ciríaco Elias Chavara.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 07:04

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro